A promessa e a graça nunca são esquecidas

Seu cartão de embarque está válido

A promessa e a graça nunca serão esquecidas por Deus

IICoríntios 1: 21 e 22. “Mas o que nos confirma convosco em Cristo e o que nos ungiu é Deus; o qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações”.

Quando fazemos uma viagem, nunca temos a absoluta certeza de que vamos chegar. Como foi o caso do avião que transportava o candidato a Presidência, Eduardo Campos. Mas o que temos garantido é o embarque, se compramos a passagem, seja de avião, trem ou ônibus. Temos um embarque mais importante garantido por Deus, para a vida eterna. Em João 5: 24, lemos que “Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida”.

Com certeza é um plano lindo de Deus, pois ele entregou seu filho, Jesus, para morrer em nosso lugar. Mas, dentro desse plano, nós, seres humanos, temos o  livre arbítrio (que nos leva a pecar). Muitas vezes não conseguimos nos manter em Cristo; não conseguimos manter a promessa feita ao aceitarmos Jesus como único Salvador e exemplo para nossa vida e quebramos nosso compromisso.

Quebramos nosso voto quando um dia estamos fortes na fé e no outro fracos; quebramos quando o louvamos fervorosamente em um culto e no dia seguinte, esquecemos de adorá-lo.

Mas o que quero enfatizar é a graça de Deus sobre nossas vidas, pois mesmo quando pecamos e nos afastamos dele, mesmo quando optamos em não fazer como ele ensinou, ele não nos tira o “cartão de embarque”. Nossas más ações não fazem com que ele nos tire o direito de termos uma chance para conquistarmos a vida eterna. Mesmo quando só pecamos, Deus não nos tira o cartão ou nos expulsa do paraíso, e isso se chama graça.

Em Mateus 26: 31 – 35, é véspera da prisão e Cristo está reunido com seus discípulos quando diz: “Todos vós esta noite vos escandalizareis em mim”; o que isso quer dizer? “Todos vocês me deixarão sozinho, fingirão que não me conhecem e me negarão”.

Pedro é o único que diz: “Não Senhor, eu não”. Posteriormente os outros discípulos concordam com ele. Quantas vezes nós somos como Pedro ou qualquer um dos discípulos? Dizemos algo e provamos o contrário.

Mas se prestamos atenção no versículo 32, Jesus afirma: “Mas, depois eu ressuscitarei, irei adiante de vós para a Galileia”.

Jesus, como único e poderoso Deus, enquanto falava da traição, que ainda iria acontecer, já disse aos seus que os perdoaria e estaria com eles.

Além de nos derramar graça abundante e perdoar, Jesus ainda ora por nós. Em Lucas 22: 32, ele disse: “ …mas eu roguei por ti para que a tua fé não desfaleça”.

Ele já sabe de nossas fraquezas antes de tudo e intercede por cada um com um amor imensurável. Jesus sabia que Pedro não cumpriria a promessa, que ele fraquejaria e já tinha orado por ele e pelos outros, sabe por quê? Porque Deus tem direito sobre nós, como lemos em 2 Coríntios1:22: “Jesus tem direito sobre nós. Ele nos comprou, nos selou como sua propriedade e pôs o seu Espirito em nossos corações como garantia do que está por vir”.

Em Lucas 22:32, ele faz mais uma oração: “Mas eu roguei por ti para que a tua fé não desfaleça, e tu quando converteres, confirma aos teus irmãos”. Jesus é misericordioso, perdoando nossas falhas e intercedendo junto a Deus por nós para pregarmos sua imerecida graça.

Jesus orou mais uma vez, como lemos em João 17: 9 e 11: “Eu rogo por eles, não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus. E eu já não estou mais no mundo e vou para ti. Pai Santo guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós”.

Quem duvida que Deus ouviu e ainda ouve os apelos de seu filho querido? Pois a Bíblia nos diz que Jesus é nosso intercessor junto ao Pai. Alguém duvida? É claro que Deus nos ouve.

Nossa fé poderá enfraquecer, nós podemos pecar e cair, mas, se nos arrependermos, podemos ter a certeza de que não perdemos a chance de merecer o cartão de embarque, pois somos guardados por Jesus e protegidos pelo poder de Deus.

Como diz um louvor conhecido: “Só tua graça me basta e tua presença é o meu querer”.

 

Daniela Trombeta Dias Correa é jornalista e vice-diretora da Sociedade Feminina da IAP em Santa Fé do Sul (SP)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: