Ainda falta uma coisa

Despertar para a vida, viver mais, experimentar mais e fazer amigos ainda não é o suficiente para fazer a vida valer a pena

 

Não é de hoje que fico admirado com a criatividade dos produtores de propagandas. Eles são, de fato, geniais naquilo que fazem! Se for pra chamar atenção para o que não presta, o fazem com excelência. Se é pra motivar a comprar algum produto, ninguém resiste, mas tem aqueles que se preocupam em trazer qualidade de vida para seus expectadores e, por incrível que pareça, tem muitos por aí. Há pouco tempo vi uma propagando muito boa que dizia assim:

“Contar o numero de aniversários talvez não seja a melhor maneira de medirmos a vida, então que tal deixarmos o calendário um pouco de lado e experimentar contar o tempo de um jeito diferente? Troque o numero de dias pelo numero de sorrisos, de abraços, de amores, de amigos, ou de grandes emoções. Comece a contar desde agora, saia da janelinha e pegue o volante. Desperte para a vida. Viva mais. Experimente mais. Faça mais. Mande uma mensagem para alguém que você ama, divirta-se, reúna mais amigos, mesmo que não seja pessoalmente. Troque a cor do cabelo. Seja turista na própria cidade. Faça horas extras com quem você mais gosta. Faça a vida valer a pena!”

Emocionante não é mesmo? Agora imagine isso com belas imagens, uma boa música de fundo e uma narração de tirar o fôlego! Convence qualquer um!

Porém, com tudo isso, ainda notei que faltava alguma coisa.

A vida naquela propaganda parecia ser realmente bela e aqueles conselhos não pareciam que dariam errado. Mas do pouco que já vivi, aprendi que, sem Deus, a vida até pode confundir-se com contos de fadas, mas uma hora a realidade bate à nossa porta.

Eu de fato quero contar o tempo de um jeito diferente. Eu quero despertar para a vida e quero fazê-la valer a pena. Mas me lembro bem das palavras de Jesus quando disse que Ele era o caminho, a verdade e a vida (Jo 14:6), que Ele é a videira verdadeira e sem Ele nada podemos fazer (Jo 15:5), que sua palavra nos libertaria (Jo 8:36) fazendo fluir em nosso interior a sua perfeita vontade (Jo 7:38) e, assim, como um rio flui em direção ao mar (Ec 1:7), nós fluiríamos para Deus.

Acho que foi assim que Pedro se sentiu quando disse: “Senhor só tu tens palavras de vida eterna”. Ele disse isso em meio a tantas propagandas enganosas que se apresentavam diante dos seus olhos. Pedro sabia que só Jesus traria sentido a sua vida. Acho que de forma diferente, senti o mesmo e meu coração se recordou das palavras de João 6:68.

 

Mis. Franilson G. Santos é responsável pela IAP em Goioerê e Campo Mourão, ambas no Paraná.

%d blogueiros gostam disto: