Algo a mais ou algo a menos?

Como casal que nota vocês se dariam entre 1 a 10?

Sem acréscimos, sem decréscimos, sem enfeites, sem efeitos especiais, sem falsas expectativas, sem ufanismo, sem triunfalismo, que nota vocês se dariam?

Algo a mais pode ser a expectativa que criamos e que gostaríamos que o nosso cônjuge tivesse, às vezes, supera as nossas expectativas. Quando isso acontece, glorificamos a Deus e nos alegramos e dizemos ao nosso cônjuge romanticamente: puxa vida você é tudo o que sonhei e mais um pouco.

Algo a menos pode estar no campo real: “puxa vida, pensei que esta pessoa fosse melhor” (síndrome do príncipe encantado ou da princesa).

Algumas pessoas guardam no recôndito as frustrações acumuladas que tem contra o esposo ou contra a esposa, vivem num poço de amargura, mágoas e ressentimentos constante. Se este for o teu caso, liberte-se em Cristo hoje, Deus te fez para que fosse feliz em família.

Escolham hoje como casal a justiça de Deus, sejam irrepreensíveis, busquem a fidelidade a Deus mutuamente. Corrijam os erros entre si, se aconselhem, aperfeiçoem-se para ser exemplo e ensinar outros casais a andar com Deus. Entendam que o algo a mais que o Senhor busca em nós é mais que um corpo bonito, sarado, é mais que realização pessoal em qualquer campo e sim um bom caráter e sintonia de vida comum que desfrutamos no lar para não serem impedidas nossas orações ( I Pedro 3:7).

 

Como alcançar um padrão diferenciado?

A Bíblia fala que Zacarias e Isabel viviam uma concordância espiritual perante o Senhor. Procuravam viver corretamente a revelação da Palavra de Deus que tinham: “O casal vivia honestamente,sempre obedecendo de coração aos mandamentos. Era gente de consciência tranquila diante de Deus.(Lc.1:6) (Bíblia Contemporânea Zacarias e Isabel não eram impecáveis, mas amavam ao Senhor de coração, e Deus observava essa “adoração interior” em seus servos, a qual se refletia “exteriormente” no cumprimento irrepreensível dos preceitos religiosos (Fp.3:6) e, especialmente, no relacionamento com as pessoas.Um grande contraste em relação às atitudes apenas “cosméticas” dos fariseus.

Como casal cristão os dois andavam em justiça aos olhos de Deus.Este era o algo a mais que diferenciava este casal e que ainda diferencia um casal cristão que tem um propósito definido, firme de servir a Deus. Quando um dos dois enfraquece, desanima, se frustra, entristece, se abate, o outro imediatamente o faz lembrar das promessas de Deus. Casal que serve a Deus é um no propósito, são dois em força que se autocomplementam para glória de Deus (Ecles.4:9-10).

Pr. Omar Figueiredo congrega na IAP em Pimentas (Guarulhos – SP)

%d blogueiros gostam disto: