Alteração no horário de sepultamento do Pr. Miguel Corrêa

Alteração no horário de sepultamento do Pr. Miguel Corrêa

Sepultamento será às 15 horas, no Cemitério Jardim das Primaveras I , em Guarulhos

Ontem à noite, dormiu no Senhor o Pr. Miguel Corrêa, aos 82 anos, em função de parada cardíaca, em São Paulo.  Ele foi um dos pioneiros da IAP e deixa um legado inquestionável para a igreja de Cristo. O velório está ocorrendo no templo novo da IAP em Vila Maria (R. Guaranésia, esquina com r. Magarino Torres) e o culto fúnebre será às 12h50, pois o sepultamento foi antecipado para 15 hs, no Cemitério Jardim das Primaveras I, em Guarulhos (Av. Otávio Braga de Mesquita, 3601 – Taboão).

Era casado com Dsa. Dulcides Vieira Corrêa, com quem teve três filhos: Sergio, Arnaldo e Carlos. Oremos por todos eles, incluindo suas noras e netos.

Pr. Miguel era um instrumento de Deus, na pregação, no ensino e na oração. Sua última mensagem ministrada na IAP em Vila Maria, em setembro de 2014, trouxe a presença do Espírito Santo de forma intensa, sobre toda a igreja e marcou a vida de todos que estavam ali.

Foi presidente da IAP entre 1965-1967 e 1988-1992. Num balanço feito para a Revista IAP em Ação, em 2012, ele declarou: “ser professor foi meu maior prazer”. Ele foi professor durante 27 anos no IBAP, Fatap, Seminário Missiológico e Curso Básico de Preparação Teológica. Muitos pastores que lideram a IAP hoje foram alunos do Pr. Miguel.

O primeiro programa da rádio da IAP foi ao ar em sua primeira gestão, em abril de 1960, no qual atuou por mais de 20 anos como diretor, mensageiro, produtor e locutor.

Na Assembleia Geral de 1966, propôs a criação da Federação das Sociedades Femininas da IAP (Fesofap), tendo sido a Dsa. Dulcides a primeira presidente.

Durante sua gestão, em 1988, foi criado o Demi – Departamento Ministerial, tendo sido ele o primeiro diretor da revista “Ação Ministerial”, voltada para os pastores e suas famílias.

Sua lista de atividades administrativas  foi extensa, mas foi nos púlpitos, sem dúvida, que Deus imprimiu nele sua principal marca, pois as mensagens que pregava edificava os crentes e convertia os não crentes.

Que o Espírito Santo consolador conforte toda a família e todos aqueles que foram alcançados por seu ministério e que lamentam sua ausência.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: