Amizade verdadeira

“Amigo é uma pessoa que nos conhece e, ainda assim, nos ama”

Todo mundo deveria ter pelo menos um amigo ou amiga. Estou falando de um amigo de verdade, aquele em que a gente pode confiar. Afinal, amizade é coisa difícil, que leva tempo para construir. Um amigo nos ajuda a enfrentar situações difíceis. Aquele para quem a gente liga a qualquer hora para desabafar ou só para saber se está tudo bem.

Infelizmente, nem todo mundo tem um amigo. Até porque muitos são “amigos da onça”. Falsos amigos. Um antigo profeta escreveu: “não confie nos vizinhos, nem acredite nos amigos, até com aquele que o abraça tenha cuidado com o que diz…” (Mq. 7.5).

Por isso, amigo de verdade é difícil encontrar. As pessoas não são confiáveis e isso nos leva a ter receio de nos abrir. E vale o alerta do profeta: é preciso ter muito critério para confiar em alguém. Muitos têm encontrado a decepção da traição, da falsidade, da exposição da alma e do coração diante das palavras maldosas de falsos amigos.

Jesus Cristo falou sobre a amizade. Sua definição de amizade encontra-se somente em João 15, quando ele conversa com seus discípulos sobre sua partida,  sua morte e ressurreição. Ele diz que já não chama mais os discípulos de servos, mas de amigos.

Vale a pena conhecer a opinião de Jesus sobre a verdadeira amizade.

Ele diz que amigo de verdade é aquele que obedece (v.13). Como assim? Mais um amigo mandão? Não preciso disso, você pode pensar. Muito ao contrário. No contexto, a palavra obedecer está ligada a ideia de “cumprir o seu propósito”. Desde o início do capítulo ele fala que somos como ramos ligados a uma videira. O ramo bom é aquele que dá fruto, pois cumpre o seu propósito (frutificar), entende? Então, que propósito está em destaque no texto? Amar! Obedecer a lei do amor, cumprir o propósito de todo ser humano, amar como Jesus amou. Obedecer é amar, e só é bom amigo quem é fiel e obediente à lei do amor.

A partir daí, Jesus diz que amigos têm intimidade, pois compartilham segredos. Empregados, colegas, conhecidos não são o tipo de pessoas para as quais  abrimos nossa intimidade. Amigos, sim. Sempre olhe pela perspectiva da obediência (cumprir o propósito) e você vai conseguir desenvolver essa relação profunda e importante.

Jesus deu a vida por seus amigos, amou até o fim (poderia dizer, obedeceu até o fim). Você pode até desenvolver uma grande amizade, mas ninguém substituirá a necessidade do amigo verdadeiro, Jesus. Ele sabe do que fala, pois viveu o que falou. E amou como disse que deveríamos amar. Se você se abrir para essa amizade, tenha certeza, ele vai te aceitar e te ajudar. Um garoto definiu: “amigo é uma pessoa que nos conhece e ainda assim nos ama”. Assim é Jesus, nos conhece, com todos os defeitos e falhas, e mesmo assim nos ama. Só resta você ser amigo dele também, cumprir o seu propósito: amar, obedecer. Não perca tempo, desfrute da verdadeira amizade.

%d blogueiros gostam disto: