Aprendendo com o Anthonny

No dia 12 de setembro, após a Escola Bíblica, escutei um agudo choro de criança. Era o Anthonny, um garotinho da IAP em Jardim Paneira (São Paulo, SP). Seu pai explicou que ele estava chorando por ter chegado atrasado na Escola Bíblica do Dijap. Fiquei sobremaneira admirado com tal gesto.

Comentei com o seu pai minha admiração por sua atitude, disse que eu estava do lado dele e ponderei: queria que todo o adulto da Igreja tivesse este sentimento demonstrado por aquele choro infantil. Porém, muitos não têm essa preocupação em chegar no horário correto da Escola Bíblica e participar com o mesmo espírito dos bereanos, ávidos pela Palavra de Deus e dispostos a aprenderem.

O desinteresse da Escola Bíblica é demonstrado no horário que alguns chegam, quando chegam. Vi uma frase numa rede social que bem poderia se juntar a este artigo: “Não diga que está disposto a morrer por Cristo se, pelos menos aos sábados, não consegue levantar para ir à Escola Bíblica.”

Ao imaginar que existiram homens que amaram as Escrituras ao ponto de morrer por elas, arriscando tudo que tinham, não amando as suas próprias vidas, como fez Martinho Lutero, em 31 de outubro de 1517, quando fixou na Igreja do castelo de Wittenberg, na Alemanha, suas 95 teses de defesa da salvação mediante a fé na pessoa do Senhor Jesus Cristo, revelado através do conhecimento da Bíblia Sagrada.

A IAP lança lições bíblicas relevantes, facilita virtualmente o acesso a todos os seus membros, realizou um seminário de revitalização da Escola Bíblica mas alguns continuam prejudicando a si mesmos e a seus filhos por um pouco de sono. “Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás da tua sonolência? Tirando uma pestana, cochilando um pouco, cruzando os braços para descansar, tua iminente pobreza te aterrorizará, e tua necessidade te assaltará como um ladrão armado.” (Provérbios 6.9-11).

A criança chorou porque chegou atrasada na Escola Bíblica. Naquele momento incentivei imediatamente ao seu pai a chegar no horário devido, aproveitando a disposição e o amor demonstrado pelo seu filho, que não podem ser desprezados.

Você já parou para pensar no desagrado que faz ao Senhor conscientemente ou inconscientemente quando não se atém ou detém nos “negócios do Pai”? (Lucas 2.49). Aprenda com o Anthonny, que está aprendendo com Jesus a amar a Escola Bíblica, e não se conforme em faltar ou chegar atrasado.

Pr. Omar Figueiredo dos Santos é responsável pelas IAPs em Jardim Paineira e Itaquera, na Convenção Paulistana Leste.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: