Assembleia Geral “de ouro”

Que as decisões tomadas sejam sempre refinadas no fogo, como o ouro

Assim como o ouro é apurado no fogo, o cristão deve ser trabalhado por Deus, já dizia o sábio em um de seus provérbios sagrados: O ouro e a prata são provados pelo fogo, mas é o SENHOR Deus quem mostra o que as pessoas realmente são (Pv 17.3 – NTLH). E como a Bíblia fala sempre a verdade, seria insensato julgarmos que nossas intenções, motivos e obras não são conhecidos intimamente por Deus.

E se tem um lugar onde a Igreja reflete sobre si mesmo, numa visão macro, denominacional, mas que afeta as igrejas locais, são nas Assembleias Gerais. E desde os tempos bíblicos, antes de existirem as denominações cristãs, houve uma primeira grande Assembleia em Jerusalém (At 15), depois elas se multiplicaram na história do cristianismo, como uma forma de conversa de assuntos importantes para a Igreja do Senhor.

Na Igreja Adventista da Promessa não foi diferente. Chegamos a 50ª Assembleia Geral, a “assembleia de ouro”. E ela sempre foi um importante espaço de discussão: assuntos de doutrina, administrativos, cultos, é nela, que posições são tomadas que influenciam as igrejas locais espalhadas pelo Brasil e mundo.

Membros, obreiros, obreiras, diáconos, diaconisas, missionárias, missionários, presbíteros e pastores ao longo do tempo têm trabalhado e dedicando suas vidas para que a IAP continue sua missão cooperando com os demais cristãos na terra. Portanto, em cada Assembleia, nossos corações são observados atentamente por Deus. Aliás, em tudo que fazemos, temos a análise precisa do Senhor sobre nossas obras.

A luta da Igreja, das Câmaras, Comissões e Departamentos é que as decisões tomadas sempre sejam aprovadas, como o ouro é refinado pelo fogo. Porém, somos conscientes das falhas dos homens, sabendo que nosso Senhor vê cada movimento nosso. A fim de nos aprovar em toda boa obra, Deus em Cristo muda nosso coração e o faz semelhante ao seu (Ez 36.26). Na medida em que vamos crescendo em Cristo (2 Co 3.18), vamos cada vez mais lhe agradando e fazendo aquilo para o qual fomos criados (Ef 2.10).

Diante de tudo, confiantes em sua graça chegamos à “assembleia de ouro”, a 50 edições do evento promessista onde decisões são tomadas, queira Deus, para a glória de seu nome e crescimento de sua igreja. Queremos ser aprovados, pela graça que nos purificou em Cristo Jesus. Queremos cada vez mais fazer a vontade daquele que nos chamou das trevas para sua  maravilhosa luz, a fim de compartilharmos a mensagem de Deus, com as pessoas de todo mundo (1 Pe 2.9-10).

Andrei Sampaio Soares é colaborador do Departamento de Educação Cristã da IAP e congrega na IAP em Pq. Edu Chaves.