Desejo insaciável pela oração

  • Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.

 

Dicas

Vídeo: No estudo do item 2: a perseverança na oração, mostre o vídeo intitulado “biografia do avivamento – jovens moravianos”: https://www.youtube.com/watch?v=MdGGgb9ScPs Este vídeo conta resumidamente a história dos moravianos e da campanha de oração iniciada por eles que durou literalmente por um período de 100 anos. Em seguida, reforce a necessidade de sermos perseverantes em nossas orações.

Dinâmica: 1 cadeado pequeno e chaves, 1 caixinha que pegue cadeado, objetos pequenos de valor (relógio, aliança, moedas, etc.).

Coloque os objetos na caixa. Na chave que abre o cadeado da caixa, ponha uma etiqueta com a palavra ORAÇÃO. Ao estudar o item 1 da aplicação: oração é prioridade, mostre aos alunos a caixinha com o cadeado e diga-lhes que só se pode ter acesso aos objetos valiosos ali guardados se a chave certa for utilizada. Tente abrir a caixa com outras chaves. Relacione a isso o fato de que muitas pessoas buscam avivamento utilizando as chaves erradas, priorizando o que não deve (filmes, novelas, trabalho, internet). Agora, mostre a chave correta, a que está colada com a etiqueta contendo a palavra ORAÇÃO. Com ela abra o cadeado e argumente para a classe que a oração deve ser prioridade na busca do avivamento. Retire os objetos da caixa e enfatize que as bênçãos de Deus estarão mais facilmente ao nosso alcance quando focarmos na prática da oração.

Oração: Após ler o desafio da semana, reúna a classe para um breve momento de oração, a qual terá como foco o clamor por avivamento.

Material de apoio: Use os comentários adicionais, disponíveis no espaço abaixo, para complementar a aula.

Comentários Adicionais

    1. Aos sedentos
      “O derramamento do Espírito é para os sedentos. O Senhor dará o Espírito àqueles que lho pedirem. Se sua alma está com sede de Deus, como a corça anseia pelas correntes das águas (Sl 42.1), e se seu coração está suspirando pelo Senhor mais do que os guardas pelo romper da manhã (Sl 130.6), os céus se fenderão sobre a sua cabeça e o Espírito Santo será derramado copiosamente sobre sua vida”. (LOPES, Hernandes Dias. Derramamento do Espírito: essa promessa é para você, para hoje! 3 ed. Venda Nova: Editora Betânia, 1996, p. 53).
    2. Persista
      “A maior parte dos cristãos admite que nunca orou pelo avivamento. Dos que oram por esse avivamento, apenas alguns o fazem com regularidade. Dentre os que oram com regularidade, apenas uns poucos oram com desesperada necessidade. E infelizmente, nesse pequeno grupo, alguns estão ficando cansados de pedi-lo, e abandonam a tarefa divinamente designada enquanto a mão de Deus ainda está preparando a bênção”. (ROBERTS, Richard Owen. Avivamento: a ação do Espírito Santo. Tradução: Vivian do Amaral Nunes. São Paulo: Shedd Publicações, 2015, p. 181).
    3. A mobilização pela oração
      “Uma poderosa aliança a favor da oração é necessária. Reuniões de oração pelo avivamento deveriam acontecer em escritórios, lares, fábricas e escolas por toda a nação. Todos os interesses sectários devem ser abandonados em prol da grande causa do avivamento. Homens e mulheres de várias denominações e experiências de vida, tem toda a terra, devem concordar neste ponto: eles não podem, e não irão, viver sem o avivamento”. (ROBERTS, Richard Owen. Avivamento: a ação do Espírito Santo. Tradução: Vivian do Amaral Nunes. São Paulo: Shedd Publicações, 2015, p. 181).
    4. A oração é um deleite
      “A oração, que pode ter parecido algo árduo antes do avivamento, tornar-se-á puro deleite. A ‘doce hora da oração’, em lugar de consistir em doces palavras de uma canção, será a preciosa realidade. Em lugar de inventar uma série de desculpas para não orar, o avivamento não encontra outra atividade tão prazerosa e benéfica. Quando o tempo reservado para orar termina, em vez de alívio haverá tristeza por ter passado tão rápido”. (ROBERTS, Richard Owen. Avivamento: a ação do Espírito Santo. Tradução: Vivian do Amaral Nunes. São Paulo: Shedd Publicações, 2015, p. 181).
    5. Ore, sem esmorecer
      “Os discípulos não aguardaram a promessa do Espírito Santo passivos, mas em oração. […] Essa oração no cenáculo teve três características: primeiro, ela foi abrangente – todos estavam comprometidos com a busca do Espírito Santo; segundo, ela foi perseverante – todos permaneceram em oração, sem esmorecer; terceiro, ela foi unânime, ou seja, todos tinham um só objetivo, uma só motivação, a busca do Espírito Santo”. (LOPES, Hernandes Dias. Mensagens Selecionadas de Hernandes Dias Lopes. São Paulo: Hagnos, 2007, p. 56).
26/03/2018

Dicas da lição 13 – “Desejo insaciável pela oração”

Desejo insaciável pela oração Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.   Dicas Vídeo: No estudo do item 2: a perseverança na oração, mostre o […]
19/03/2018

Dicas da lição 12 – “A história de um guerreiro”

A história de um guerreiro Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.   Dicas Divisão em grupos: Se possível, divida a classe em 4 grupos. […]
12/03/2018

Dicas da lição 11 – “A renovação da aliança”

A renovação da aliança Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.   Dicas Dinâmica: Caixa pequena e imagens em papel sulfite. Desenhe (caso tenho dificuldade […]
05/03/2018

Dicas da lição 10 – “Tempo de descanso”

Tempo de descanso Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.   Dicas Dinâmica: Faça a dinâmica “Falando sem falar”, no item 1, “A discórdia no descanso”. […]