Curada da depressão, pelo toque do Espírito Santo

Curada da depressão, pelo toque do Espírito Santo

Soraya tentou suicídio duas vezes, seu casamento estava arruinado, mas Deus restaurou todas as coisas.

Gostaria de compartilhar com vocês a minha história. Até porque, é bem recente. Nasci no Rio de Janeiro, fui criada no catolicismo e aos 10 anos, após meu pai se aposentar, fomos morar no estado da Paraíba. Lá, aceitei a Jesus e fui batizada no Espírito Santo, aos 11 anos.

Um dia, meu pai resolveu me colocar para estudar na Escola Adventista. Lá eu aprendi muito sobre a Bíblia, e resolvi me batizar. Infelizmente, deixei esquecida dentro de mim toda a atuação que o Espírito Santo havia realizado em minha vida. Só sentia seu toque mais forte quando eu estava louvando, este foi um dom que o Senhor me concedeu pela Sua misericórdia e que não deixei esquecido. Nestes momentos sentia fortemente O Seu toque em mim. Mas não podia me expressar com a intensidade que eu o sentia.

Vivi dos 13 anos aos 31 anos em uma denominação não pentecostal. Esqueci-me completamente do Espírito Santo, a ponto de quase deixar de acreditar nele. Em 2004, comecei a ter sintomas de depressão, ora estava bem, ora estava muito mal. Ninguém sabia do meu problema, eu tinha vergonha de dizer. Sorria para todos, mas por dentro era um poço de tristeza. Comecei a rejeitar meu esposo, sem entender o porquê. O problema foi virando uma bola de neve, até que em 2008 cheguei a um estado que não desejo para ninguém. Parei de comer, só tomava líquido, pedi o divórcio a meu esposo e estava decidida a acabar com a minha vida. Cheguei a tentar o suicídio por duas vezes.

Quase enlouqueci. Algumas vezes, sentia vontade de sair correndo pela rua, sem rumo, altas horas da madrugada. Minha família estava desesperada, não sabia mais o que fazer. Até que um dia, minha mãe estava na casa de uma de minhas tias, e lá estava uma serva de Deus, cheia do Espírito Santo. Ela, sem saber absolutamente nada do que estava acontecendo, disse para minha mãe que precisava ir à minha casa, pois Deus a estava mandando. Minha mãe falou comigo, mas não aceitei aquela visita.

Porém, meu esposo a trouxe em casa, um dia em que eu não estava. Naquela tarde, foi revelado que uma pessoa havia feito uma obra de macumba para me matar. A opressão era tão forte, que na última oração dentro da minha casa, todos que estavam presentes ouviram o grito do diabo, saindo de meu lar. Ali teve início minha libertação.

Num dia em que eu não sabia, eles vieram para orar comigo. Pediram para eu segurar na mão do meu esposo, o que foi muito difícil para mim, pois eu desejava ficar cada vez mais distante dele. Após a oração final, o Senhor prometeu ao meu marido que, antes do final do ano, nosso lar estaria restaurado. E assim Deus fez.

Tudo foi restaurado, desde a minha saúde até o meu lar. Deus voltou a falar comigo como há muito tempo não falava. Ele me concedeu voltar a falar em línguas estranhas. E uma das coisas que ele me disse é que eu deveria procurar o site da Igreja Adventista da Promessa na internet, pois ali eu encontraria o lugar para mim e minha família. Encontrei o site e me senti em casa. Foi como se eu estivesse toda a minha vida procurando por aquele lugar e agora, eu o tinha encontrado.

Mas, como seria com meu esposo? Ele nunca havia sido pentecostal e tinha até um pouco de aversão, apesar de ter visto tudo o que o Senhor havia feito em nossas vidas. Pedi um sinal ao Senhor, apenas em meu pensamento: “Senhor, se estás no controle disso, mande minha irmã, que mora na Paraíba, para falar conosco. Só o Senhor e eu sabemos desse pedido.”

Para minha alegria, menos de um mês depois minha irmã estava em minha casa, dizendo que o Senhor a havia mandado ali e deu as condições para ela estar conosco. O Espírito Santo confirmou através de minha irmã o que ele havia me dito: que deveríamos nos integrar à IAP, onde ele teria uma obra através de nossas vidas. O detalhe importante é que minha irmã congrega na Igreja Assembleia de Deus, portanto, falou algo que, humanamente, jamais diria. O Espírito Santo fez meu esposo tremer da cabeça aos pés e, assim, ele começou a acreditar neste poder maravilhoso. Desde janeiro de 2009 temos congregado na IAP em São Gonçalo (RJ), onde fomos recebidos como membros em abril último. Diante disso, só posso lhe perguntar: o que é impossível, para Deus?

Irmã Soraya Tavares congrega na IAP em São Gonçalo (RJ)

%d blogueiros gostam disto: