Deus está morto? (II)

Quando a ansiedade nos consome, deixamos de ouvir Deus

Um comportamento que revela que, para nós, Deus está distante de nós, é a ansiedade excessiva. No texto de Lucas 10:41, vemos Marta tão perturbada com seus afazeres, que sequer reparou no que Jesus dizia, antes interrompeu o Mestre para reclamar.

Incrível como a ansiedade tira a nossa sensibilidade e nosso entendimento sobre o que está acontecendo.

Todos nós podemos afirmar que a ansiedade relaciona-se com o futuro, quer dizer estamos preocupados com o que teremos no futuro, com o que vem a seguir.

No caso de Marta, ela estava preocupada em alimentar todo mundo, esquentar água para todos tomarem banho, arrumar os locais para dormirem, mas nada daquilo era o que estava acontecendo no momento. Marta, muito proativa, anteviu a situação e estava procurando se preparar para ela, afinal se Jesus fosse a sua casa você não ia querer deixá-lo com fome, não é mesmo? Ou deixá-lo dormir sujo ou proporcionar-lhe uma noite de sono mal dormida.

O problema é que Marta começou a se concentrar demais no que ainda deveria ser feito, começou a pensar demais em todo trabalho que ela teria para proporcionar o melhor para Jesus, começou a pensar demais em tudo que podia dar errado… E se a comida acabar, e se a lenha não for suficiente, e se a água do posso secar, e se…?

Foram os milhares de “e se” que rondavam a cabeça de Marta que a fizeram se esquecer do mais importante: o Mestre estava em sua casa. Se a comida não fosse suficiente, Ele podia multiplicar a comida, se a água acabasse, não tinha problema, Ele é a fonte de água viva. Marta não percebeu que a solução para todos os problemas estava hospedada em sua casa.

Quantas vezes somos também assim! Estamos preocupados excessivamente com o amanhã, pensando: e se o alimento da dispensa acabar? E se a minha reserva financeira for consumida? E se eu perder meu emprego? E se eu ficar doente?

Ou, às vezes, estamos ansiosos não por medo de perder, mas pensando no que ainda temos para ganhar. Então ficamos pensando: quando eu conquistar meu carro, quando eu juntar 100 mil reais, quando eu casar, quando…

O problema não é se programar para adquirir uma casa, por exemplo, o problema é condicionar sua vida e felicidade a um evento futuro e incerto e é exatamente isso que o ansioso faz.

Então, o cérebro do ansioso opera de duas maneiras:

  • “Como posso ser feliz se, no futuro, eu posso perder o que tenho hoje?” Ou
  • “Como posso ser feliz hoje se tudo que eu preciso hoje só conseguirei no futuro?”

Com tantas perguntas em mente, como podemos parar e meditar nas palavras de Jesus? Como lembrar que há um Deus em nossa casa?

Desfrute o que tem hoje

Para nós, ansiosos, a vida está sempre no futuro e não desfrutamos de absolutamente nada que está no agora, seja por medo de perder ou por considerar que o que temos hoje não é digno de nota, não é digno de agradecimento.

Logo o comportamento do ansioso revela ou sua falta de fé nas palavras do Pai (não andeis ansiosos por coisa alguma) ou falta de gratidão por aquilo que Deus nos deu.

Seja qual for o tipo de ansiedade que você carrega, ambas as atitudes demonstram que, para você, Deus está morto.

Não é possível dizer que crê em Deus se você se preocupa tanto com o futuro, como se não tivesse ninguém que trabalha pelos seus.

Também não é possível dizer que crê em Deus quando se preocupa tanto com o futuro a ponto de desprezar e não desfrutar o que tem hoje. Ao fazer isso, fica evidente a ingratidão e o desprezo em relação a tudo que Deus já proporcionou a você.

Será que não temos nos preocupado demais com o futuro, com as coisas que temos e podemos perder ou com as coisas que não temos e queremos ganhar, e esquecemos de perceber que tem um Deus hospedado em nossa casa? Que sabe do que necessitamos e que tem poder para prover? Aliás não só tem poder para prover, como de fato tem nos provido todos estes anos?

Não deixe que a ansiedade consuma você. Quando se perceber preocupado demais com seus afazeres, com as coisas futuras, ao invés de interromper o Mestre, pare, silencie a mente e ouça o que Ele tem para dizer.

Aline Gomes Rodrigues congrega na IAP em Industrial, Convenção Mineira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.