Dicas da lição 1 – “Exercício da entrega”

Dicas da lição 1 – “Exercício da entrega”

Exercício da entrega

  • Clique AQUI para acessar os slides da lição.
  • Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.

 

Dicas

  • Vídeo: Exiba em classe, na introdução da lição, o vídeo, onde o pr. Alan Rocha, diretor do DEC, apresenta a nova série de lições para este trimestre. Se desejar, envie o mesmo nos grupos de WhatsApp, para que, vejam e comentem o que acharam e quais suas expectativas para os próximos meses. Acesse o vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=TX5RYW5NJHA
  • Dinâmica: Para iniciar a lição faça a seguinte dinâmica: arrume alguns halteres (pesos), fixando em cada um o nome das 14 disciplinas da série. Você pode arrumar, 7 e colocar duas disciplinas em cada lado. Se não, baixe a figura abaixo e cole o nomes das disciplinas (na figura 1, cole duas disciplinas. Na figura 2, somente uma).
    Em seguida, peça a seus alunos e alunas, que peguem cada, ou distribua cada haltere, conforme o número de presentes, para mostrar que, a série deste trimestre é sobre exercita-se espiritualmente, por isso é preciso a mobilização de todos.
  • Entrevista: Você pode convidar um profissional de educação física, ou alguém da igreja local, que faça exercícios físicos regularmente, para estar falando e respondendo questões da classe sobre a importância da atividade física. Essa dinâmica deve ser feita, ainda no inicio da lição. Fale sobre a importância de cuidar do corpo, fazendo contrapontos da importância de estar na academia espiritual (vida cristã), entregando a vida a Deus.
  • Tabela de entrega: Diante do conteúdo aprendido nesta lição 1, imprima uma tabela, para ajuda-los na prática da entrega. A tabela tem as 14 linhas correspondentes às lições.
    Legenda:
    Desafio da semana: Marque um ok, se tem praticado as dicas dadas na lição para cada semana.
    Projetos: Escreva projetos que você deseja executar (faculdade, emprego, ministério, questões familiares e etc.).
    Dificuldades: Escreva alguns impedimentos para cumprimento destas metas.
    Progressos: Anote cada conquista e cada mudança.
    Obs.:
    A ideia é refletir se temos colocado todas as coisas diante de Deus, em oração e confiança. Faça isso até o fim da série (não post nada) e no final junto à classe, compartilhe as dificuldades e avanços, agradecendo a Deus.
  • Desafio da semana: Mande para seus alunos e alunas pelo WhatsApp, redes sociais ou exiba em sala, o infográfico com o desafio da semana desta lição.

 

Comentários Adicionais

  1. Conceituando práticas devocionais:
    “(…) Práticas devem ser entendidas como ações regulares, hábitos ‘encarnados’, exercícios constantes; Devocional deve ser entendido como atitude piedosa, zelosa, reverente, sincera e fervorosa. O Dicionário Houaiss traz, a respeito da palavra devoção, uma expressão linda: ‘ação de se dedicar, voto com que alguém se dedica, se consagra’.” (Leonardo Jr., João; FREITAS, Eleilton William S. Caia na real: proposta de vida real para um tempo virtual. São Paulo: GEVC, 2010, p.47).
  2. Entrega no hebraico:
    “A palavra hebraica traduzida entrega é lit. ‘rolar’, como no caso de se ver livre de um fardo (cf. Js 5:9). Chega a ser empregada simplesmente como sinônimo de confiar algo a alguém (Pv 16:3), ou ‘confiar’ (…)”. (Kidner, Derek. Introdução e comentário aos livros do I e II dos Salmos – Salmos 1-72. Tradução: Gordon Chown. São Paulo: Vida Nova e Mundo Cristão, 1980, p.171).
  3. Culto lógico:
    “Paulo fundamenta seu apelo por sacrifícios vivos e santos, afirmando que este é o nosso ‘culto racional’. Em outra tradução lemos: ‘… que é o vosso culto espiritual’. O apóstolo está na verdade dizendo: ‘culto lógico’. O que poderia ser mais lógico ou razoável do que oferecer todo o nosso ser a Deus como oferta de louvor, culto e adoração com os santos no altar?” (Sproul, R. C. Estudos bíblicos expositivos em Romanos. Tradução: Heloísa Cavallari e Marcio Santana. São Paulo: Cultura Cristã, 2011, p.371).
  4. Entregar-se, mas não deixar de caminhar:
    “Somos chamados a entregar o nosso caminho ao Senhor, mas não a parar de caminhar. Sigamos caminhando e entreguemos nossa caminhada ao Senhor. Ele nos redime do passado. Ele nos ilumina o presente. Ele nos sinaliza o futuro.” (Azevedo, Israel. Academia da alma. São Paulo: Vox Litteris, 2013, p.25).
  5. Não entregar a Deus nossa vida, é ateísmo:
    “Ainda conservamos parte de nosso ‘complexo de Deus’, o mesmo complexo que provocou a nossa queda, com Adão. A ansiedade também produz certo tipo de ateísmo: o ateísmo funcional, praticado por quem acha que nada acontecerá, a menos que façamos alguma coisa; para esses, conquanto conservem uma linguagem cristã e louvem a Deus nos cultos, Deus está morto ou em coma. Como Deus não pode fazer nada, nós temos de fazer… e rápido! [Fujamos disso!]”. (Ibidem, p.14).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.