Dicas da Lição 12 – “A felicidade dos salvos”

Dicas da Lição 12 – “A felicidade dos salvos”

A felicidade dos salvos

  • Clique AQUI para acessar os slides da lição.
  • Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.

Dicas

Dinâmica 1: A lição desta semana tratará sobre as sete bem-aventuranças presentes no livro de Apocalipse (Ap 1:3, 14:13, 16:15, 19:9; 20:6, 22:7,14). A ideia é que você coloque em pedaços de papel cada texto, destes destacados aqui, e distribua entre seus alunos (antes ou na hora da aula), para que cada um diante dos 6 itens do estudo, possam colaborar falando em classe o significado do mesmo biblicamente e suas opiniões. Assim você envolverá mais alunos na aula.

  • Vídeo: O Rev. Hernandes Dias Lopes, analisa a perseguição religiosa ao cristianismo. Esse vídeo pode ser reproduzido em sala durante o tópico 2 “Quem continua fiel até o fim é feliz”, que nos fala que a morte dos cristãos é triunfo, pois estes serão ressuscitados. O vídeo, nos chama a atenção sobre o que ocorre no mundo: https://www.youtube.com/watch?v=ZxlsBSgwU3U

Dinâmica 2: Para o item 4 “Quem tem o convite para a festa é feliz”, faça a seguinte dinâmica.

Materiais: Compre ou faça convite de aniversários, eventos e etc…

Desenvolvendo a dinâmica: Na hora que começar o tópico 4, você pode distribuição, só para algumas pessoas os convites; depois retome o assunto, e já diga, como quem não recebeu os convites se sentiram? (certamente se terá várias reações); Fale que da mesma forma agirá aquele que não recebeu a Cristo, portanto, ficará de fora da ‘festa de casamento do Cordeiro’; aí mostre porque é feliz quem recebeu o convite para estar no céu; importante também mostrar que temos a necessidade de pregar a salvação para que muitos participem deste momento da eternidade com Cristo.”.

Comentários adicionais

  1. Livro pra ser lido:
    “Sem dúvida, era da vontade de Deus que este livro fosse lido na igreja, pois prometeu uma bênção especial àqueles que lêem em voz alta e aos membros da congregação que ouvem e aceitam suas palavras. O tempo do cumprimento das profecias estava próximo.” (MCDONALD, William. Comentário bíblico popular: Novo Testamento. Tradução: Alfred Poland et al. São Paulo: Mundo Cristão, 2008, p.994)
  2. Recompensa aos bem-aventurados:
    “Os cristãos que morrerem durante esse período não serão privados das bênçãos do reino milenar. O homem diz: ‘Bem-aventurados os vivos’. Deus diz: ‘Bem-aventurado os mortos, que desde agora, morrem no Senhor’. O texto continua: ‘Suas obras os acompanham’. Tudo que é feito para Cristo e em seu nome em favor de outros será ricamente recompensado: todo gesto de bondade, oferta sacrificial, oração, lágrima e palavra de testemunho.” (Ibidem, p.1011)
  3. Bem-aventurado em alerta:
    “(…) o bem-aventurado deve manter sua roupa no corpo, portanto, deve conservá-la trajada ao invés de despi-la desatentamente para dormir. No Oriente costumava-se dormir sem roupa. Quando alguém, surpreendido pelo ladrão, se levantava de um salto, ficava nu. É contra esse destino que se está advertindo: para que não ande nu, e não veja a sua vergonha.” (POHL, Adolf. Apocalipse de João II: comentário esperança. Tradução de Werner Fuchs. Curitiba: Esperança, 2001, p.163)
  4. Noiva e convidados:
    “Uma vez João vê o povo de Deus na imagem exultante da noiva ([Ap 19] v.7), na segunda vez ele ouve a respeito desse povo na imagem de alegria dos convidados. Pessoas convidadas já vivem cheias de alegria, mesmo que ainda estejam a caminho do salão das bodas. É assim que os discípulos de Jesus estão a caminho, com o chamado nos ouvidos. [Ainda que passem pelo penoso martírio, chegarão nas bodas que Deus prometeu]. (Ibidem, p.209).
  5. Bem-aventurados os obedientes:
    “[Ap] 22:14 Esse versículo pode ser traduzido de duas maneiras: ‘Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos’ ou ‘Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras’. Nenhuma das traduções ensina a salvação pelas obras; antes, as obras são fruto e prova da salvação. Somente os cristãos verdadeiros têm acesso à árvore da vida e à cidade eterna.” (MCDONALD, William. Comentário bíblico popular: Novo Testamento. Tradução: Alfred Poland et al. São Paulo: Mundo Cristão, 2008, p.1018).
%d blogueiros gostam disto: