Dicas da lição 12 – “A história de um guerreiro”

A história de um guerreiro

  • Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.

 

Dicas

Divisão em grupos: Se possível, divida a classe em 4 grupos. Cada um deles abordará um dos itens da lição. O professor, nessa aula, irá apenas orientá-los e direcionar o assunto para que não saia do foco. O primeiro grupo comentará o item 1: o preparo do guerreiro, e o fará com base na pergunta: “o que é necessário para se forjar um líder?”. O segundo grupo comentará o item 2: a liderança do guerreiro, e o fará com base na pergunta: “Que características não podem faltar em um líder?”. O terceiro grupo comentará o item 3: os tropeços do guerreiro, e o fará com base na pergunta: “o líder é propenso a falhar?”. O quarto grupo comentará o item 4: o Senhor do guerreiro, e o fará com base na pergunta: “o líder é totalmente independente?”.

Direcionamento das perguntas: Para responder as perguntas, escolha previamente uma pessoa de cada grupo (esses grupos foram separados na dica anterior). A pergunta 01 ficará com a pessoa escolhida do primeiro grupo, a pergunta 02 ficará com a pessoa escolhida do segundo grupo, e assim por diante.

Oração: Após a leitura do desafio da semana, peça para todos os alunos darem as mãos uns aos outros e fazerem uma corrente de oração com intercessão em favor de toda liderança da igreja de Cristo.

Material de apoio: Use os comentários adicionais, disponíveis no espaço abaixo, para complementar a aula.

Comentários Adicionais

    1. Um guerreiro experimentado
      “Quando o exército de Israel precisava de um líder, Josué foi comissionado para ser o general (cf. Êx 17.8,9). Quando Deus entregou os Dez Mandamentos a Moisés no monte Sinai, Josué era o seu acompanhante (cf. Êx 24.13; 32.17). Ainda jovem, foi encarregado do Tabernáculo quando a idolatria do povo fez com que Moisés o removesse do acampamento (Êx 33.11)”. (MULDER, O. Chester (et al). Comentário Bíblico Beacon. Vol. 2. Josué a Ester. 3ª ed. Tradução de Emirson Justino e Degmar Ribas Júnior. Rio de Janeiro: CPAD, 2009, p. 24).
    2. Um homem corajoso
      “No começo do seu ministério, Deus disse a Josué em quatro ocasiões: ‘Sê […] corajoso’ (Js 1:6, 7, 9, 18). É preciso ter coragem para ser um líder bem-sucedido e manter-se firme naquilo que se crê. Também é preciso ter coragem para fazer aquilo que Deus quer de nós. Precisamos imitar Martinho Lutero, quando disse: ‘Aqui estou. Não há outra coisa que possa fazer’”. (WIERSBE, Warren W. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento. Vol. 2. Históricos. Tradução de Susana E. Klassen. Santo André, SP: Geográfica editora, 2006, p. 85).
    3. Um líder de visão
      “Quando foi derrotado em Ai, Josué admitiu sua derrota, buscou o Senhor e, depois, voltou para lá e venceu a batalha. (…) O líder bem-sucedido não é aquele que está sempre certo, pois ninguém é perfeito. Os líderes de sucesso são pessoas que tomam as melhores decisões possíveis e que não desistem quando erram”. (WIERSBE, Warren W. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento. Vol. 2. Históricos. Tradução de Susana E. Klassen. Santo André, SP: Geográfica editora, 2006, p. 86).
    4. Um servo fiel
      “Josué começou sua carreira como ‘servo de Moisés’ (1.1). Concluiu sua obra na posição de ‘servo do Senhor’ (29). A fidelidade caracterizou toda sua vida. Algumas consequências de uma vida assim estão implícitas na afirmação de que serviu, pois, Israel ao Senhor todos os dias de Josué e todos os dias dos anciãos que ainda viveram muito depois de Josué (31). Ao que parece, Israel não produziu outra geração que tivesse sido igualmente fiel ao Senhor”. (MULDER, O. Chester (et al). Comentário Bíblico Beacon. Vol. 2. Josué a Ester. 3ª ed. Tradução de Emirson Justino e Degmar Ribas Júnior. Rio de Janeiro: CPAD, 2009, p. 80).
    5. Todos o respeitam
      “Os verdadeiros líderes não exigem respeito, eles o conquistam. Ao ler Josué 1:10-18 e ver como os soldados reagiam às ordens de Josué, é impossível não concluir que ele conquistara seu respeito e lealdade. Estava servindo ao Senhor e a seu povo, e os israelitas o seguiram porque sabiam que podiam confiar nele”. (WIERSBE, Warren W. Comentário Bíblico Expositivo: Antigo Testamento. Vol. 2. Históricos. Tradução de Susana E. Klassen. Santo André, SP: Geográfica editora, 2006, p. 86).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.