Dicas da Lição 8 – “Tempo esgotado!”

Dicas da Lição 8 – “Tempo esgotado!”

Tempo esgotado!

  • Clique AQUI para acessar os slides da lição.
  • Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.

 

COMENTÁRIOS ADICIONAIS

  1. Calor excessivo: “Os pecadores que não se arrependeram quando o sol se escureceu são agora punidos mediante a intensificação do calor do sol. O escurecimento eles podiam perceber e ignorar; quanto ao calor eles nada podem fazer a não ser senti-lo. Nessas circunstâncias a presença de Deus é reconhecida, mas somente para ser blasfemada e não para ser reverenciada.” (WILCOCK, Michael. A mensagem de Apocalipse: eu vi o céu aberto. 2 ed. Tradução de Alexandros Meimaridis. São Paulo: ABU, 2008, p.117).
  2. Trevas excessivas: “O derramar da quinta taça lançou o reino da besta nas trevas e na consequente anarquia, causando grande sofrimento humano. Mesmo assim, as pessoas ainda ‘se recusam arrepender-se’ (repetido nos versículos 9 e 11 [Ap 16]). Como Faraó, que enfrentou cinco das pragas aqui descritas (úlceras, sangue, trevas, rãs e granizo), haviam endurecido o coração e agora era tarde demais. Em vez de glorificar a Deus, elas o amaldiçoavam.” (STOTT, John. O incomparável Cristo. Tradução de Lucy Hiromi Kono Yamakami. São Paulo: ABU, 2006, p.224).
  3. A tríade excessiva: “O versículo 13 apresenta a tríade demoníaca: dragão, besta (Anticristo) e falso profeta. É a primeira menção clara ao falso profeta, que “é a segunda besta que surgiu da terra para dar apoio à besta em suas exigências blasfemas”.255 Da boca de cada membro dessa tríade, João viu sair um espírito imundo, semelhante a rãs. Esses espíritos imundos (demônios) são comparados a rãs para indicar seu caráter “abominável, repugnante, asqueroso”.256 Segundo Stott,257 eles representam as “mentiras de propaganda pelas quais os reis de todo o mundo são persuadidos a se reunir para a batalha final”. (ROCHA, Alan (org.). O Apocalipse: escreva, pois, as coisas que você viu, tanto as presentes como as que estão por vir. São Paulo: GEVC, 2014, p.123).
  4. Batalha excessiva: “Não está claro por que João fala da montanha de Megido; R.H. Charles diz que até agora ninguém deu uma interpretação convincente a esta passagem; ela não aparece na literatura hebraica. Charles sugere que a referência à montanha como lugar da batalha escatológica sobre as montanhas de Israel. Seja qual for a origem do termo, está claro que com Armagedom João quer dizer o lugar da batalha final entre os poderes do mal e o Reino de Deus.” (LADD, George Eldon. Apocalipse: introdução e comentário. Tradução de Hans Udo Fuchs. São Paulo: Vida Nova e Mundo Cristão, 1980, p.160).

 

Música para aula (para item 1)

Peça a seus alunos que organizem uma “playslist” (lista de músicas) de canções que exaltem a Deus. Diga a eles que as letras devem exaltar os feitos de Deus como a canção cantada no futuro pelos salvos. Repasse aos seus alunos os textos em seguida para que busquem as músicas: Ap 15:3; Sl 92:5, 145:17, 86:9, 22:3, 98:2.

Durante a aula, deixe que eles falem quais foram as canções que escolheram e o que elas expressam para cada um. Se der, toque o trecho de algumas (por vídeo ou violão e etc.); Sugira ainda que compartilhe pelas redes sociais, WhatsApp para refletirem sobre as grandezas de Deus. faça depois um link com a o item 1 em estudo.

 

As sete taças (para item 2)

Sugerimos que você leve sete taças (apesar das de Apocalipse serem diferentes das nossas), ou outro recipiente para a aula; leve também uma jarra com suco de cor vermelha (para simbolizar a ira divina neste momento); Peça para que alunos se voluntariem para ir enchendo as taças; os recipientes devem ser cheios pelos alunos, e depois então o professor deve explicar.

Você também, pode antecipadamente distribuir entre seus alunos a participação nesta dinâmica; e assim, cada aluno ficaria responsável por uma taça e pela explicação dela (não se esqueça de distribuir a numeração para que cada aluno estude a taça específica).