Dicas da lição 9 – “Exercício do descanso”

Dicas da lição 9 – “Exercício do descanso”

Exercício do descanso

  • Clique AQUI para acessar os slides da lição.
  • Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.

 

Dicas

  • Para o início da lição, distribua uma folha de papel para cada um de seus alunos. A seguir, peça que eles escrevam a sua agenda da semana, de domingo a sexta-feira. Diga a eles para serem os mais específicos possíveis. A seguir, peça que compartilhem na classe sobre as suas agendas. Diante do que eles compartilharem, reflita juntamente com a classe sobre a necessidade do descanso semanal também no momento em que vivemos. Estimule sua classe a pensar sobre o propósito de Deus ao instituir este dia de descanso semanal.
  • No final do tópico Explicando na Bíblia, divida a sala em duplas e disponibilize para cada dupla a matéria desta reportagem abaixo:
    Um em cada cinco japoneses pode morrer de tanto trabalhar, alerta governo
    Um em cada cinco japoneses economicamente ativo pode morrer de exaustão, de acordo com um relatório do governo sobre esse fenômeno característico da sociedade japonesa.
    O Japão registra anualmente centenas de falecimentos por exaustão (causadora de infarto, acidente vascular cerebral e suicídio) e numerosos problemas de saúde graves, o que resulta em processos judiciais e em pedidos para que o problema seja resolvido.
    O relatório faz parte do livro branco sobre o ‘karoshi’, a morte por fadiga no trabalho, um documento aprovado na sexta-feira pelo gabinete do primeiro-ministro, Shinzo Abe.
    Embora a imagem típica do japonês que trabalha muitas horas e toma o último trem para voltar para casa esteja mudando, os trabalhadores do país passam mais horas em seu local de trabalho do que os que vivem em outras economias modernas.
    Segundo o relatório, 22,7% das companhias japonesas consultadas entre dezembro de 2015 e janeiro de 2016 declarou que seus funcionários faziam mais de 80 horas extras por mês.

    Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2016/10/08/interna_internacional,812312/um-em-cada-cinco-japoneses-pode-morrer-de-exaustao-alerta-governo.shtml.
    Oriente as duplas a relacionar o conteúdo desta reportagem à importância do descanso semanal bíblico proposto por Deus. Peça que a classe analise também as consequências para cada um de nós da desobediência a esse exercício devocional tão importante: o descanso.
  • Para encerrar o tópico Exercitando na vida, peça que seus alunos façam um exercício prático. Solicite a eles que escrevam numa folha de sulfite (que pode ser a mesma que utilizaram para escrever a agenda) de que forma (na prática) eles vão exercitar o sábado para aprimorarem a sua comunhão com Deus e com o próximo. Enfatize para a sua classe a relevância de praticarmos o que aprendemos na Palavra de Deus.
  • Para finalizar a lição, assista ao seguinte vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=lEHBfdxvxrk. Motive seus alunos a exercitarem o princípio bíblico do descanso sempre considerando os ensinamentos da Palavra De Deus. Reforce ainda para eles que o estudo dos exercícios devocionais (dentre eles o descanso) tem o objetivo de sobreviver e fortalecer a nossa vida cristã.
  • Por fim, peça que eles reflitam em sua vida e no que aprenderam nesta semana, através do estudo da Palavra de Deus. Finalize reforçando aos seus alunos a importância de praticarem o sábado conforme a vontade de Deus registrada nas Escrituras.
  • Desafio da semana: Mande para seus alunos e alunas pelo WhatsApp, redes sociais ou exiba em sala, o infográfico com o desafio da semana desta lição.

 

 

Comentários Adicionais

Brasileiro é o profissional mais estressado do mundo, revela estudo:
“A Sala de Emprego desta semana fala sobre um assunto que atinge muitos trabalhadores: estresse. O brasileiro é o profissional mais estressado do mundo, segundo pesquisa realizada pela consultoria de recrutamento Robert Half. O motivo principal é o excesso da carga de trabalho.
A pressão por resultados, o excesso de trabalho e a falta de reconhecimento são fatores que tornam os profi ssionais brasileiros os mais estressados do mundo. A pesquisa foi feita em 13 países com diretores de grandes empresas.
No Brasil, 42% dos entrevistados afirmaram que os funcionários enfrentam estresse e ansiedade, número muito acima da média mundial, que é de 11%. Os dados do Ministério da Previdência confi rmam o problema: desde 2010, houve um aumento de 41,9% no número de afastamentos causados por estresse grave e dificuldade de adaptação.
‘O que no passado era feito por 10,15 trabalhadores, hoje é feito por um, dois ou três. Então, há um aumento da sobrecarga mental, da responsabilidade no ambiente de trabalho e isso também gera adoecimento mental. Isso também agrava as funções psicológicas e mentais do trabalhador’, analisa Marco Antonio Peres, diretor do Departamento de Políticas de Saúde Ocupacional do Ministério da Previdência.
Entre os sintomas causados pelo estresse estão: a fadiga mental, quando a pessoa dorme e acorda cansada, a mudança repentina de humor e a alteração de peso (tem gente que engorda ou emagrece em
pouco tempo).
Em Curitiba, uma montadora criou estratégias para diminuir os efeitos da pressão por resultados, como horário flexível, academia de ginástica e aulas de dança para os funcionários.
O investimento da empresa na qualidade de vida dos trabalhadores se reflete diretamente nos resultados da montadora. Como funcionário feliz rende mais e trabalha melhor, na empresa não há afastamentos por estresse. Bom para os dois lados, empresa e empregado.”

  1. Depois do homem:
    “O homem foi criado antes do sábado (Gn 1.26 – 2.3). O sábado foi instituído para ser uma bênção para o homem: para mantê-lo saudável, útil, alegre e santo, dando-lhe condições de meditar calmamente nas obras do seu Criador, podendo deleitar-se em Jeová (Is 58.13,14), e olhar adiante, com grande expectativa, para o ‘repouso que resta para o povo de Deus’ (Hb 4.9).” (Hendriksen, William. Comentários do Novo Testamento: Marcos. Tradução: Elias Dantas. São Paulo: Cultura Cristã, 2003, p.144).
  2. Menor que Jesus:
    “‘O Filho do Homem é Senhor também do sábado’, ou, como literalmente diz o original: ‘Senhor é o Filho do Homem, mesmo do sábado’. Ele é maior do que o templo (Mt 12.6), maior do que Jonas (12.41), maior do que Salomão (12.42), e, assim, maior que o sábado também!” (Idem).
  3. Sábado positivo:
    “(…) os casos de vida furtivos, como desamor, tédio, hipocrisia, tristeza no sábado, esta verdade era esquecida [a alegria no sábado]. O sentido positivo do mandamento fora encoberto, alienado da vida em Deus, acorrentado, inerte. O sábado verdadeiro se tornara em ídolo. O sábado, criado bom por Deus mas depois acorrentado, é ‘restaurado’ pelo Messias (…).” (Pohl, Adolf. O Evangelho de Marcos: Comentário Esperança. Tradução: Hans Udo Fuchs. Curitiba: Esperança, 1998, p.123).
  4. Sábado original:
    “O ser humano em Cristo não tem mais uma relação a dois com o sábado, em que este se torna grande demais para ele. Em seu lugar surge um triângulo: o ser humano, o sábado, o Senhor do sábado. Com Jesus o sábado é reintroduzido no reinado de Deus. Ele não é abolido, mas reorientado para o seu sentido antigo, original e eterno.” (Ibidem, p.124).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.