Dicas da lição 9 – “Salvos pelo sangue”

Salvos pelo sangue

  • Clique AQUI para acessar os slides da lição.
  • Para ouvir o podcast desta lição, clique AQUI.

 

Dicas

  • A lição em uma frase: Pelo fato de o sangue de Cristo nos ter livrado da condenação do pecado, temos uma nova vida, para ser vivida sem escravidão, pelo poder do Espírito.
  • Desenvolvimento da lição:

    Convidar para a aula

    Duração
    5 min

    Atividade

    Mostre esta imagem para a classe:

    Comente com a classe o seguinte fato: Em nossa sociedade, toda vez que se faz um contrato formal de trabalho, dispõem-se os termos com que as partes envolvidas se comprometem legalmente.

    Faça as seguintes perguntas à classe e peça que as respondam conversando em pares ou pequenos grupos:
    1. O que acontece se um empregado ferir uma das cláusulas do contrato?

    2. O que acontece se o empregador romper o contrato sem justa causa?

    OBS.: Deixe a imagem em exibição enquanto eles conversam.
    Dê 3 minutos para esse bate-papo. Reserve mais 1 minuto para algumas respostas.

    Recursos
    Data show/ou cartolina para desenhar a imagem sugerida

    Apresentar o assunto

    Duração
    10 min

    Atividade

    De forma breve, relacione o fato que acabaram de comentar com a situação de quebra de contrato por parte do ser humano, que deliberadamente infringiu a aliança firmada com Deus.
    Mostre em Romanos 3.10 e 23 a condição de réu condenado em que se encontra o homem por ter transgredido os termos desse pacto, colocando-se debaixo sob a condenação da lei, a qual prescreve pena de morte ao transgressor.
    Porém, ao fazer um pacto com Abraão, Deus comprometeu-se a assumir os efeitos da transgressão por parte do homem. Naqueles tempos antigos, quando firmavam uma aliança, os contratantes matavam animais, dispunham as metades deles formando um caminho, e passavam entre elas. Ambos passavam, afirmando desse modo reconhecer que o destino daqueles animais mortos seria também o destino de qualquer dos contratantes que transgredisse o pacto que acabavam de firmar.
    Na visão registrada em Gênesis 15.12-20, porém, Deus – representado por um fogareiro em chamas – passa sozinho entre os corpos cortados. Abrão não passou entre eles. Só o Senhor. Desse modo, Deus comunicou a nosso pai na fé que ele mesmo, Deus, sofreria a punição decorrente da nossa violação da aliança.
    Aliás, já no começo da história humana, por ocasião da Queda, quando Adão e Eva falharam ao desobedecer os termos do pacto, Deus, por graça, lhes prometeu um resgatador (Gn 3.15).
    Desse modo, a Bíblia anuncia que Deus deseja relacionar-se de forma extraordinariamente maravilhosa com o povo que escolheu: ele faz um pacto cujos termos ele mesmo estabelece e que devem ser obedecidos. E toma a iniciativa de assumir a punição pela quebra desse pacto, providenciando resgate da dívida gerada pela desobediência do seu povo.
    Ele nos incluiu nessa história maravilhosa. O que representa para nós o resgate pago pelo sangue de Cristo? Poderemos responder a essa pergunta ao estudarmos hoje esta lição.

    Recursos
    Bíblia, revista, dicionário bíblico

    Pesquisar sobre o assunto

    Duração
    20 min

    Atividade

    Os alunos trabalharão em pequenos grupos para responderem às perguntas que você apresentará. Essa perguntas deverão ser impressas e distribuídas para cada grupo. Providencie folhas para anotarem as respostas. Os alunos devem consultar a Bíblia e a revista para encontrarem suas respostas e você estará à disposição para auxiliá-los na pesquisa.
    • SUGESTÃO DE PERGUNTAS
    1. Que pena recai sobre o homem, como parte infratora do pacto com Deus? (Rm 5.12; 6.23)
    2. De que forma Deus intervém para que haja reparação da ofensa e pagamento da dívida? (Rm 5.8 e 8.32)
    3. Com referência ao sacrifício de Cristo, o que significam as seguintes expressões:
    a) Morte vicária ________________
    b) Expiação ____________________
    c) Propiciação __________________
    4. Após ler o item 2 da revista (Ef 2.8; 2Co 5.21), responda: O que queremos dizer, ao afirmar que, pelo sangue de Jesus, o crédito dele é transferido para nós?
    5. O que significa dizer que alguém é escravo do pecado? O que é a natureza pecaminosa ou a carne? Como o sangue de Jesus e o Espírito Santo agem em relação a isso? Leia Rm 6.6,12, 8.1-17; Gl 5.16-17, e o item 3.
    6. De que forma podemos vivenciar nossa condição de salvos pelo sangue de Cristo? Como deve andar aquele que tem essa certeza?

    Recursos
    Bíblia, revista, dicionário bíblico. Papel sulfite, canetas ou lápis

    Expressar o que aprenderam

    Duração
    10 min

    Atividade

    Após a atividade de pesquisa, você poderá propor um nome para esta próxima atividade:
    BANCO DE SANGUE
    Com antecedência, prepare:
    1. Duas caixas: uma forrada com papel marrom e a outra com papel vermelho. Na frente da caixa marrom escreva DÉBITO. Na frente da vermelha escreva CRÉDITO.
    2. Cartões onde você escreverá as referências bíblicas que foram estudadas na lição, incluindo algumas indicadas na LEITURA DIÁRIA. Em cada cartão escreva a referência de apenas um versículo, por exemplo: Rm 3.23.
    Nesse momento da aula, os alunos deverão colocar na caixa marrom os versículos referentes à dívida, ao débito do homem por ter quebrado a aliança com Deus. Na caixa vermelha, os que se referem ao pagamento providenciado por meio do sangue de Cristo.
    Sabendo que adquirimos em Cristo o acesso a esse “banco”, pergunte aos alunos como isso afeta a nossa vida nas diversas áreas:
    Espiritual/social/mental/física/etc.

    Recursos
    Duas caixas de papel duro, papel marrom e papel vermelho para forrar as caixas, papel sulfite para confeccionar cartões

    Inspirar a prática de vida

    Duração
    5 min

    Atividade

    Com antecedência, prepare envelopes vermelhos com o nome de cada aluno escrito na frente. Dentro do envelope, coloque um pedaço de papel com a palavra RESGATADO. É bom ter alguns envelopes extras caso venham visitantes.
    No fim da aula, distribua os envelopes e peça que os abram e vejam o que há dentro. Peça a cada aluno que compartilhe com outro o que representa o sangue de Cristo para ele. Terminem com orações de gratidão pela salvação e cantem o hino sugerido na revista.

    Recursos
    Envelopes vermelhos/papel sulfite

    Atividade proposta por Sandra Salum Marra, no Congresso de Educação da IAP.

  • Desafio da semana: Mande para seus alunos e alunas pelo WhatsApp, redes sociais ou exiba em sala, o infográfico com o desafio da semana desta lição.

 

 

Comentários Adicionais

  1. Dívida perdoada:
    “No que diz respeito à nossa dívida para com Deus, a ‘escrita da dívida’ contra nós foi removida por Cristo. Um aviso de que a dívida havia sido paga foi afixado em lugar público quando Jesus foi ‘pregado na cruz’. Essa seção desarmou as potestades e os principados do mal, tornando o triunfo de Jesus sobre eles um espetáculo público.” (SPROUL, R.C. Salvo de quê? Compreendendo o significado da salvação. Tradução de Fabiani Medeiros. São Paulo: Vida, 2006, p.81).
  2. Substitutiva:
    “(…) sua morte foi substitutiva ou vicária. Assim como os sacrifícios do Antigo Testamento tinham um caráter substitutivo, assim também Cristo, que cumpriu e substituiu aqueles sacrifícios antigos, ofereceu-se como o ‘cordeiro de Deus’ no lugar dos pecadores.” (SEVERA, Zacarias de Aguiar. Manual de Teologia Sistemática. Curitiba: AD Santos, 2014, pp.203-204).
  3. Esboço de bênçãos:
    “Romanos 8.1-17 trata de seis bênçãos da nova aliança concedidas ao cristão e procedentes do Espírito: justificação (v.1), obediência (v. 2-8,12,13), habitação do Espírito (v.9,10), ressurreição (v.11), adoção (v.14-16) e herança (v.17). Romanos 8.18-30 acrescenta outra bênção da nova aliança procedente do Espírito: glória (por meio do sofrimento) (…).” (PATE, C. Marvin. Romanos. Tradução de Suzana Klassen e Vanderlei Ortigosa. São Paulo: Vida Nova, 2015, p.166).
  4. Obediência:
    “(…) ao enviar seu Filho ao mundo como homem para vencer o pecado, Deus resolveu o dilema de como capacitar os seres humanos para obedecer-lhe. A morte sacrificial de Cristo derrotou o pecado e substitui-o pela obediência no cristão. As profecias da nova aliança do Antigo Testamento (p. ex., Jr 31.31-34; Ez 26.26-28) associavam a nova aliança com a obediência sincera alcançada pelo Espírito.” (Ibidem, p.167).
  5. Uma obra completa:
    “(…) Jesus realizou quatro coisas importantíssimas: expiação, propiciação, redenção e reconciliação. Primeiro, Ele removeu a culpa do nosso pecado ao assumi-la na cruz (expiação). Segundo, Ele satisfez a ira de Deus contra o pecado ao morrer na cruz (propiciação). Terceiro, Ele nos resgatou do domínio do pecado e do reino de Satanás (redenção). Por fim, Ele eliminou a distância que havia entre nós e Deus (reconciliação). Nisto vemos a obra completa que Jesus realizou na cruz (Rm 3.23-25; 5.10,11; 2 Co 5.19; Cl 1.20-23; 1 Jo 2.2).” (MCALISTER, John. Seminário Teológico de Base: fundamentos da Teologia – Jesus Cristo e o Espírito Santo. Rio de Janeiro: Anno Domini, 2013, pp.29-30).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.