Ele fez tudo por amor

Há  mais de dois mil anos, Jesus veio a este mundo para salvar a humanidade. Foi por isso que ele morreu em uma cruz. Mas por quê? Será que não havia outro meio para nos dar salvação? O que Cristo fez por nós?  Quando entendermos o que aconteceu naquela tarde, naquele monte, lá na cruz, seremos as pessoas mais felizes da terra! Mas o de fato que aconteceu? Para tal compreensão, é necessário voltar o olhar para o início de tudo, no jardim do Éden, em que o Criador deu uma ordem aos humanos: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás (Gn 2:16-17). Nessa ordem, está estabelecido um princípio justo de retribuição e merecimento, isto é, quem obedece, merece a vida e quem desobedece, merece a morte. Você lembra qual foi a escolha do ser humano, no Éden? Escolheu desobedecer! Ora, se desobedeceu, o que ele merece? A morte, é claro! Pois o salário do pecado é a morte (Rm 6:23).

Veja o que a Bíblia diz: … como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram (Rm 5:12). Toda a raça humana foi condenada à morte eterna, por causa de sua desobediência. Mas o ser humano não quer morrer, e isso soa como se ele dissesse: “Pai eu pequei, e mereço morrer, mas, por favor, não me deixe morrer”. Tal situação cria um conflito entre a justiça e o amor de Deus. Nós pecamos e merecemos morrer, mas, por outro lado, o Senhor nos ama. O que fazer? O princípio é claro: Se há pecado, deve haver morte, pois, sem derramamento de sangue, não há remissão de pecados (Hb 9.22). Deus não pode voltar atrás em sua palavra. O delito não pode ficar impune. Desse modo, só há uma saída: alguém que seja justo e que queira morrer no lugar dos homens. É assim que entra na história Jesus Cristo. Por amor, veio morrer por mim e por você!

Ele se tornou humano e habitou entre nós (Jo 1:14)! Viveu aqui mais de 30 anos e foi tentado em tudo; todavia, não pecou em momento algum. Pois bem, se ele viveu e não pecou, o que ele merece? A vida, é claro! E nós? Somos pecadores e merecemos a morte. Acontece, então, uma substituição. Jesus tomou o nosso lugar! Ele morreu a nossa morte, para vivermos a sua vida! Foi isso que aconteceu, lá no Calvário: uma troca de amor. Ele pagou a nossa dívida. Sua morte nos traz perdão, nos reconcilia com Deus e nos concede vida eterna. Mas o que fazer para desfrutar desses benefícios? É preciso crer nele e recebê-lo como Salvador. Se esse é o desejo de sua alma, ore a ele assim:

“Senhor Jesus, eu preciso de ti. Reconheço que sou um pecador e que não mereço a salvação, mas coloco, deste momento em diante, a minha confiança em ti e no sacrifício supremo que fizeste por mim na cruz do Calvário. Abro a porta da minha vida e o recebo como meu Salvador e Senhor. Perdoe os meus pecados e escreva meu nome no livro da vida. Peço que me conceda a força necessária para segui-lo por toda a minha vida. Digo essas palavras de coração. Amém”.

%d blogueiros gostam disto: