Enfrentando tempos de crise

Mesmo que tudo falte, Deus é o motivo da nossa alegria

“Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral, nem bois nos estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação.

O Senhor Soberano é a minha força; ele faz os meus pés como os do cervo; ele me habilita a andar em lugares altos.” (Habacuque 3:17-19)

Todos os dias, nos deparamos com notícias de tragédias e dificuldades. Além disso, particularmente, podemos enfrentar, em determinado momento de nossas vidas, tempos de crise. Seja uma crise relacionada à família, à vida profissional, a uma enfermidade ou mesmo à perda de um ente querido, o fato é que todos nós estamos sujeitos a enfrentar os dias maus. Dessa maneira, podemos nos perguntar: como enfrentar e vencer esses tempos de crise?

Por meio da Bíblia Sagrada, podemos observar que o livro de Habacuque demonstra justamente uma grave crise espiritual, moral e social que o povo de Judá estava enfrentando. O período em que esse profeta viveu foi marcado por uma verdadeira crise na sociedade de Judá. Violência, destruição, opressão, injustiça, guerra – somente para citar alguns exemplos de situações adversas – estavam assolando os israelitas. Justamente neste contexto desesperador, Deus levanta Habacuque que, por sua vez, se mostra perplexo e inconformado com a situação vivida pelo seu povo e por isso busca em Deus uma resposta.

E nós? A quem temos buscado em tempos de crise? Será que temos agido como Habacuque e buscado a Deus? Para enfrentarmos e vencermos as crises que batem à nossa porta, é imprescindível que reconheçamos que Deus está sempre conosco, seja quando passamos por tempos bons e felizes ou seja quando enfrentamos problemas e dificuldades tão graves que acreditamos que não iremos suportar.

A nossa vida está nas mãos de Deus e o seu cuidado se manifesta a cada um de nós a cada momento e a cada circunstância que vivemos. “Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade.” Sl 46:1. Nele, encontrarmos segurança, paz e força para enfrentarmos as crises e permanecermos firmes. Por isso, é importante que saibamos que os tempos de crise devem nos aproximar de Deus, e não nos afastarmos dele.

Tempos de crise também podem nos conduzir a buscar a Deus por meio da oração. Habacuque cria na intervenção divina. Ao ser informado que os impiedoso caldeus seriam instrumentos utilizados por Deus para o juízo que sobreviria sobre Judá, ele intensifica sua oração, clamando ao Senhor para não aniquilar sua nação (Hc 1: 12-17). Em tempos de crise, nós também somos desafiados a buscar ainda mais a Deus por meio da oração. A Bíblia Sagrada afirma que o Senhor ouve a nossa oração e o nosso clamor. Ele nos tira de um poço de destruição, põe os nossos pés sobre a rocha e nos firma num lugar seguro (Sl 40: 1,2).

A oração e a confiança em Deus não permitem que nos entreguemos ao desespero, mas nos concedem esperança no cuidado do Senhor.
Diante da terrível crise enfrentada por Judá, Habacuque não se desespera, não se revolta, não se distancia de Deus e nem se queixa dele. O profeta se aproxima do Senhor, reconhece Seu governo e soberania. Ele ainda declara a sua total dependência, consciente de que Deus, e ninguém mais, poderia intervir e sustentá-lo em meio à crise (Hb 3: 16-19). Habacuque estava convencido de que, para enfrentar e vencer a crise, era necessário reconhecer Deus como fonte de alegria, o motivo da celebração, a esperança da salvação e a certeza de segurança.

Da mesma maneira, para vencermos a crise, é necessário depender de Deus mais do que nunca, pois “se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.” (Sl 127:1). Devemos reconhecer, portanto, que sem Cristo, nada podemos fazer, pois ele é quem nos fortalece para que possamos superar e vencer as dificuldades e as crises.

Portanto, que ao enfrentarmos as crises, possamos depender do Senhor e confiar que ele continuará cuidando de nós mesmo em momentos tão difíceis!

Dsa. Cláudia dos Santos Duarte congrega na IAP em Votuporanga (SP) e é diretora do Dijap Regional da Convenção Noroeste Paulista.