Entrevista com candidato à presidência da Convenção Geral

Entrevista com candidato à presidência da Convenção Geral

Na abertura do programa desta noite, o Pr. Aldo Oliveira ressaltou que “precisamos de sabedoria para este tempo” e fez a leitura de Provérbios 2:1-7.

Na sequência, o Pr. Moisés passou a entrevistar o Pr. Hermes Pereira de Brito, único candidato à presidência da Convenção Geral da IAP.

As perguntas foram enviadas previamente por internautas e, também, podiam ser entregues à Comissão no auditório.

Ao que ser questionado sobre a prioridade da igreja, o Pr. Hermes disse que “precisamos pensar e atuar de maneira convincentemente forte na área de missões. Missões é a prioridade da IAP”.

Paralelo a este assunto, o candidato falou que ” a experiência tem mostrado que só temos êxito nesta área quando o Senhor da igreja toca os corações das pessoas. Não há estrutura humana que consiga convencer os corações. É o Senhor quem chama e comissiona as pessoas. Sair para qualquer lugar não é algo simples, somente tocado pelo Espírito de Deus. Precisamos pregar o Evangelho e o Evangelho do Senhor Jesus não tem geografia”.

Sobre a necessidade de aprimoramento educacional, o Pr. Hermes disse que precisamos propor aos órgãos competentes da igreja, aprimoramento educacional dos pastores, turma de mulheres, propostas de cursos missiológicos e cursos para casais.

Em referência à necessidade da igreja ser mais agressiva em relação ao evangelismo, ele disse que “a igreja está se preparando. A medida que estamos melhor estruturados podemos sair mais para pregar o evangelho. Evangelismo é obrigação nossa. É possível que no táxi, na fila do supermercado, na fila do banco, você fale de Jesus. Todos precisamos dizer que a solução para as nossas vidas está em Jesus”.

Já em relação às mudanças administrativas de alterações de CNPJ, o Pr. Hermes disse que “a razão das mudanças é poder viabilizar maiores recursos para a igreja local. É uma sequência natural do que vendo sendo feito. O ideal é que sejam feitas no menor tempo possível. No entanto, qualquer manobra deve ser feita com cuidado e sensibilidade. Somos quase 80 mil, presentes em 17 países”.

Sobre o fato das estatísticas mostrarem que a igreja ganha, mas perde novos convertidos, o candidato  disse que “precisamos usar o pequeno grupo como essa ferramenta de retenção”. Falou ainda que “precisamos de unidade, mas não vamos usar uniforme. As pessoas pensam diferente. Precisamos de fidelidade a Deus e à IAP. Não há possibilidade de estabelecermos o pensamento do Pr. Hermes, ou da diretoria geral, mas o pensamento da IAP. Lembrando que não há assunto que possa nos separar do amor de Cristo”.

Em alusão à Escola Bíblica, ele  conclamou a todos a uma seriedade maior e afirmou que resultados interessantes apareceram quando os pastores participam mais.

Ao ser questionado sobre a discussão dos gêneros, o Pr. Hermes afirmou que “não podemos ficar acuados em relação a este assunto. Devemos nos posicionar contra a qualquer mudança que afete os conceitos bíblicos. A porta deve da IAP deve permanecer aberta para todas as pessoas; é o Evangelho que atingirá o coração dessas pessoas”.

%d blogueiros gostam disto: