Investimentos visando modernização

A cada período, eram adquiridos maquinários usados; porem, mais modernos, como aconteceu com a máquina Mutilith, offset, em 1975. Foi, todavia, no começo da década de 80, e daí para frente, que se tentou modernizar a Gráfica, com aquisições de algumas máquinas novas, de marca Catu, compreendendo impressora Minerva grande, cortadeira grande, grampeadeira, picotadeira, montadora e de filmagem, seguida de uma impressora Offset, de formato 60X44cm, de marca Chief/124, em que são feitos os serviços a cores. Ao longo do tempo, e com algumas adaptações nessa máquina, foi possível dar melhor qualidade aos trabalhos gráficos.

Na atualidade a gráfica tem trabalhado com parceiros, onde apenas as impressões são feitas na própria gráfica, os acabamentos dos livros e revistas são feitos por terceiros com tecnologia muito mais avançada, são especialistas em acabamento. Desta forma a gráfica conseguiu melhorar a qualidade, com custo menor, e assim, proporcionar melhor preço.

A visão atual dentro da realidade moderna é que os investimentos sejam canalizados para a edição de livros e revistas, com isto fortalecer a “Editora A Voz do Cenáculo”. A cada dia melhorar a literatura cristã para a propagação do evangelho do Senhor Jesus Cristo.