Perdas e ganhos

Tempo para tudo – guardar e lançar fora

O versículo 6 de Eclesiastes 3 sintetiza os tempos de “vacas gordas” e os tempos de “vacas magras” tão bem interpretados por José e, por vezes, tão mal assimilado por nós. Justamente nós, que propagamos sermos conhecedores e proclamadores da Palavra. Como a maioria, gostamos de viver e usufruir os tempos das “vacas gordas”, mas falhamos miseravelmente quando nos vemos envolvidos pelos tempos das “vacas magras”. E que não fique nenhuma dúvida: ambos os tempos chegam para todos, indistintamente.
Existe o tempo de ganhar e existe o tempo de perder. Ganhar é bom, perder é desagradável. Logo cedo, as crianças aprendem isso. Tente lembrar das crianças que conhece quando estão jogando em família, com amigos, primos ou irmãos. Quando ganham, se sentem o máximo e seguem brincando com toda a motivação. Quando perdem, no entanto, é choradeira, reclamação, impaciência com a situação de derrota, bico e, por vezes, desistência de continuar a brincadeira. Crianças, na sua maioria, não gostam de perder e, muitas vezes, por culpa dos pais, não sabem perder e nem lidar com fracassos.
Adultos, de outras formas, repetem a experiência da infância, não gostam de perder – quem gosta?!? – não sabem perder e, portanto, não sabem lidar com a situação. E a vida, como bem sabemos, nos coloca diante de muitas perdas. Se na infância eram os jogos domésticos ou escolares, na adolescência perde-se namorada e namorado, depois perde-se emprego, vaga na faculdade, vaga no estacionamento, lugar no avião. Perdem-se cargos, amizades, parcerias, clientes. Perde-se carro, casa, patrimônio. Perde-se alegria, sonho, saúde, honra.
Em meio a tantas perdas, o pregador de Eclesiastes, de forma existencial, ora feliz, ora amargurado, vai deslizando sua pena e jogando em nossa face a real sem qualquer maquiagem: você terá tempo para ganhar e também terá tempo para perder. O autor de Eclesiastes é homem vivido, avançado em idade, fala com desenvoltura sobre as bênçãos que acompanham a sabedoria, assim como as tragédias que estão coladas em todo o tipo de tolice que praticamos. Do versículo 1 até o 8 do capítulo 3, o pregador nos apresenta vários pares de opostos, nos quais o tempo é um senhor frio, rude e pronto a provocar viradas em nossas vidas sem qualquer aviso prévio.
Eu escrevi “sem qualquer aviso prévio”? Para muitos, sim. Para nós que fomos chamados, não! O texto bíblico nos alerta de forma muito honesta e clara: sua vida terá tempo para ganhar, portanto neste tempo poupe, guarde, reserve, só assim suportará sobreviver quando chegar o tempo de perder, porque ele vai chegar.
Estamos atravessando aquela que tem sido chamada por especialistas de todas as áreas de “a pior crise brasileira”. Costumo dizer a amigos que aqueles que resistirem e conseguirem sair sãos e salvos do outro lado vão nadar com braçadas largas quando a crise passar, pois estarão mais maduros, mais fortes, mais resistentes e experimentados para enfrentar os desafios de viver.
Certa vez li o texto de um rabino. Era simples, profundo e falou muito comigo num momento no qual eu enfrentava exatamente o tempo de perdas. Ao ser questionado por aprendizes sobre o que ele achava do sucesso que os mesmos estavam tendo em plena juventude, o rabino respondeu: “aproveitem com responsabilidade e equilíbrio, porque vai passar”. Anos depois, os mesmos aprendizes, falidos, traídos por amigos e frustrados com as perdas foram ao rabino saber o que ele achava daquela situação tão desesperadora pela qual estavam passando. Então ele, com a mesma simplicidade e o mesmo tom respondeu: “esperem com paciência e lucidez, porque vai passar”.
É verdade, o tempo é senhor de muitas vidas, escolhas e consequências. Os filhos de Deus, no entanto, em Cristo já não vivem ao sabor do vento ou do tempo, pois são servos do Senhor que manda no tempo. Assim como Ele guardou José em todos os tempos de sua vida, também guardará todo aquele que com Ele tem aliança. Sim, ganharemos e perderemos, mas tanto ganharemos quanto perderemos debaixo da proteção do Senhor, o único que controla o tempo segundo seu poder e sua vontade. Seja qual for a situação que esteja passando aqui nesta terra, fique firme com Cristo, porque tudo vai passar.

Pr. Edmilson Mendes congrega na IAP em Pq. Itália (Campinas – SP) e integra a equipe do Departamento Ministerial – Convenção Paulista e Convenção Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.