Pulso firme no comando da Igreja, a liderança do pastor João Augusto era segura e inteligente. Soube conduzir a Igreja no caminho correto em todas as áreas da administração. Sabia comandar, dividir responsabilidades, a quando falar e o que falar, sem ferir sentimentos. Suas palavras eram acompanhadas de amor, sabedoria e idoneidade. Tinha convicções firmes e sabia apresentá-las com proficiência. Quando exercia funções na liderança geral, a Causa era beneficiada com suas experiências e segurança, caminhando sempre de acordo com os planos traçados. Olhava sempre para a Igreja com humildade e como Obra Evangélica, produto da Ação do Espírito Santo. Nunca pensou em ser o maior pelo fato de ser o fundador, mas agia como servo submisso ao legítimo Senhor da Igreja e às suas ordenações presbiteriais.