Rua Azuza, em Los Angeles, Califórnia

O local de número 312 da Rua Azuza, de Los Angeles, tornou-se famoso, a partir de 1906, quando J. William Seymour, a convite da evangelista Nelly Terry, participou ali de uma série de reuniões de oração, nas quais falou a respeito do batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais. Embasando sua convicção em Atos 2: 4, dizia Seymour: “Deus tem uma terceira bênção além da santificação (Para o movimento de santidade Metodista, a santidade era a terceira bênção) a saber, o batismo do Espírito Santo, acompanhado do falar em línguas”.

Impedido de continuar utilizando o tempo e o espaço que lhe fora cedido para falar, por ser sua mensagem considerada impopular, estranha e nem um pouco simpática, perante aquela que o convidara, Seymour passou a usar outros locais, na mesma cidade, onde lhe foi permitido falar, e, em 6 de abril daquele ano, nessa mesma Rua Azuza, foram registrados os primeiros batismos no Espírito Santo naquela cidade. “Simultaneamente chegavam notícias de que manifestações semelhantes do Espírito Santo aconteceram nas cidades do leste e do centro dos Estados Unidos, e também no Canadá, Chile, na índia, Noruega, e nas Ilhas Britânicas”. (História da Igreja Cristã, Jesse Lyman Hurlbut, Editora Vida, Miami, 1979, p. 223).