Jesus

A concepção sobrenatural de Jesus

Não é sustentável, pela fé cristã, que não se creia na concepção sobrenatural do Senhor Jesus Cristo. É muito claro pelas narrativas dos evangelhos que Jesus foi concebido por um milagre do Espírito Santo.

Mateus 1.18 narra que: “O nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava comprometida a casar-se com José. Mas, antes de se unirem, ela achou-se grávida pelo Espírito Santo.” Não é possível pensarmos na concepção como uma “narrativa disfarçada”, para encobrir uma possível relação sexual entre José e Maria, pois antes que eles se unissem, após o nascimento de Cristo, Maria achou-se grávida.
Também não é razoável pensarmos que a concepção fora uma relação sexual entre Maria e o Espírito Santo, como muitos mitos ao redor de Israel, cujos relatos mostravam divindades que desciam até as mulheres e concebiam com elas, numa espécie de “lenda do boto”, contada na Amazônia.
Não! Pela narrativa dos evangelhos, Jesus foi concebido pelo poder do Espírito Santo, como disse Lucas: “O anjo respondeu: ‘O Espírito Santo virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso aquele que nascerá será santo e será chamado Filho de Deus’.” (1.38). Ou seja, da mesma forma como Deus disse “haja” luz a partir do nada (Gn 1.3), Ele fez o embrião Jesus, aparecer no ventre da virgem Maria, não por uma relação sexual, mas pelo poder miraculoso do Altíssimo.
Diante deste conhecimento a respeito da concepção sobrenatural de Jesus, temos algumas verdades a aprender, conforme mostrou o teólogo Karl Barth. Elas nos ajudam a entender, que o problema não seria simplesmente uma relação sexual entre José e Maria, já que no matrimônio isso não é errado, mas, porque foi necessária a concepção pelo Espírito.

Por que a concepção sobrenatural de Jesus foi necessária?
Verdade 1: Porque a concepção sobrenatural mostra uma sentença sobre a humanidade. Afinal, José e Maria que eram justos, mas, nasceram com o pecado original, não poderiam “produzir um Salvador”, bem como toda a humanidade.
Por isso, foi necessário que Jesus fosse concebido sobrenaturalmente. Paulo fala que: “Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram”. (Rm 5.12) O Salvador deve vir de fora.

Verdade 2: A concepção sobrenatural mostra que Jesus e o evangelho são sobrenatural. Jesus veio do céu: “O primeiro homem, formado da terra, é terreno; o segundo homem é do céu.” (1Co 15.47) E o evangelho é de Deus: “Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galileia, pregando o evangelho de Deus” (Mc 1.14 ).

Verdade 3: A concepção sobrenatural mostra que em Jesus há um novo começo para a humanidade. Como afirmou Paulo: “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação; as coisas velhas já passaram, e surgiram coisas novas.” (2 Co 5.17). Pela fé em Jesus, todos nós, podemos ser transformados em novas pessoas: mente e atitudes, por obra da graça de Deus: “os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” (Jo 1.13)

Portanto, celebremos a Deus pela concepção sobrenatural de Jesus, que nos mostra o poder criador do Senhor, o interesse em nos salvar e nos dá um novo começo.

Ms. Andrei Sampaio Soares é colaborador do Departamento de Educação Cristã da IAP

21/12/2016

“O Espírito Santo virá sobre ti”

A concepção sobrenatural de Jesus Não é sustentável, pela fé cristã, que não se creia na concepção sobrenatural do Senhor Jesus Cristo. É muito claro pelas […]
11/06/2015

O maior dos presentes

Você recebeu algo que não merecia. Acesse o novo sermão “Papo de Discípulo” e veja que presente é este.    Você já ganhou algum presente que […]
27/05/2015

Eu, uma plantadora de igrejas?

Você, mulher cristã, pode seguir o exemplo de Lídia. Assista ao novo “Papo de Discípulo” Este sermão enfoca Lídia, uma mulher natural da cidade de Tiatira, […]
31/07/2014

Os desafios de Jesus