Trabalho – benção ou maldição?

Desde o Éden, o homem sente realização por planejar e executar suas tarefas

“O homem sai para seu trabalho, para o seu labor até o pôr-do-sol. Quão numerosas são as tuas obras, ó Senhor! Fizeste-as todas com perfeita sabedoria. A terra está repleta de tuas criaturas”. (Salmos 104.23-24 – K. James).
Vez ou outra ouvimos alguém dizer: “Mente vazia é oficina de Satanás.” De fato, o ócio é uma coisa ruim, pois o nosso corpo é uma “máquina” em constante funcionamento idealizada pelo criador para exercer os seus devidos movimentos.
Nossos pais, no Jardim do Eden, tinham o que fazer, e o trabalho era uma benção com sua rotina, sem maiores preocupações ou estresse. Penso eu que a única boa ansiedade que tinham era com a viração do dia, no pôr-do-sol, quando acabavam suas tarefas e Deus os visitava.
Era com muita alegria e afetividade que eles o recebiam. Imagino que cada dia eles tinham novidades para falar com Deus acerca das suas variadas obras: uma planta que desabrochou suas lindas pétalas floridas, a simetria das formigas e o seu trabalho organizado e cronometrado.
Adão, como lavrador, certamente semeava e via o progresso de sua plantação como benção de Deus, e o melhor, Ele podia agradecer pessoalmente o Seu criador pelos Seus feitos. Imagino a alegria de Deus antes da nódoa do pecado.
O texto do salmista fala sobre o trabalho, labor na rotina diária. (Labor significa trabalho, tarefa, labuta, é uma palavra com origem no latim labore, pressupõe uma atividade racional, onde o indivíduo tem que pensar, raciocinar).
Adão exercia no Eden suas funções, ele deve ter raciocinado bastante para nomear todos os animais domésticos, as aves do céu e a todas as feras (Gn 2.20).Foi um trabalho muito eficaz.
Igualmente, quando realizamos um trabalho que foi planejado, vem uma satisfação e alegria pelo dever cumprido. Segundo o salmista, o sair para trabalhar e voltar no término do dia é uma benção
Concluímos dizendo que o trabalho honesto e diligente é uma benção em muitos sentidos, pois ele está incluso entre as “numerosas, variadas obras perfeitas do Senhor” conforme nos ensina o salmista. Glórias a Deus pelo trabalho.

Pr. Omar Figueiredo congrega na IAP em Pq. Edu Chaves (São Paulo – SP)

1 Comment

  1. Rafael F. Lima disse:

    Excelente matéria Pr. Omar, descobrir que o trabalho não é fruto do pecado e que antes de tudo Adão lavrava e cuidava do Jardim. Que Deus abençoe pela criatividade e pela produção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.