Um dia de 30 horas

O que faríamos com mais tempo em nosso cotidiano?

“Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus. Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor.” (Efésios 5:15-17).

Quantos de nós já desejamos que o dia tivesse mais de 24 horas? São tantas coisas a serem feitas, que a impressão que nós temos é de que a quantidade de horas não é suficiente. É o trabalho, a família, a faculdade, … são tantos afazeres que pensamos: por que o dia não possui umas trinta horas, mais ou menos? É comum deixarmos tarefas inacabadas: e-mails não respondidos, amigos não visitados, livros não lidos, decisões não tomadas, telefonemas não dados, momentos não aproveitados, e por aí vai…

Você já desejou que o dia tivesse essas trinta horas? Agora eu pergunto: se o nosso dia tivesse trinta horas, será que não ficaríamos enrolados com tantas atividades do mesmo jeito, desejando que o dia tivesse 36 horas? Em muitos casos, não valorizamos o nosso tempo, até mesmo o desperdiçando. Você sabia que a Bíblia é contra o desperdício, principalmente do tempo? A mensagem de hoje vai refletir justamente sobre esta questão: como aproveitar o tempo de uma forma que glorifique a Deus. O que posso fazer para não desperdiçar o meu tempo?

Efésios 5: 15-17 vai nos falar um pouquinho sobre a questão da valorização do tempo. Com esses versículos, vamos ver a preocupação de Paulo em não desperdiçar o tempo. Paulo fala claramente que quem é sábio sabe bem aproveitar o tempo. Ele orienta a igreja de Éfeso a ser estritamente cuidadosa no que se refere à vida que levavam. Essa é uma sugestão prática. Que tipo de vida, eu, como servo de Cristo, tenho levado? Será que tenho andado de modo digno, conforme a vocação que tenho sido chamado? Paulo não está falando para os irmãos deixarem as suas obrigações cotidianas e afazeres de lado, o que ele orienta é que esses irmãos aproveitem o tempo da melhor forma possível, sempre tendo em vista a vontade do Senhor. Não podemos desperdiçar o nosso tempo com prioridades equivocadas.

Vamos nos deter um pouco no verso 16. Andar em sabedoria diz respeito em particular ao uso adequado do tempo, não apenas o espaço de tempo que cada dia apresenta para ser dedicado a Deus, mas sim todo o tempo, que é concedido pelo Senhor. A nossa vida é muito curta, é como uma fumaça que logo se desvanece, por isso, a palavra de Deus nos orienta a aproveitar o tempo que ele nos concede da melhor forma possível. Paulo sabia das consequências do desperdício do tempo e das oportunidades, por isso ele lembra dos dias maus. É necessário que aproveitemos o tempo porque os dias são maus e devemos estar prontos e firmes em Cristo para enfrentarmos toda e qualquer situação que se desenrole ao nosso redor. Nós não devemos relaxar, mas sim superar, com o auxílio de Cristo, o que ainda nos espera.

Relacionado a esse assunto, Paulo orienta aos efésios a aproveitarem as oportunidades, mas compreendendo qual é a vontade do Senhor. Nesse caso, o apóstolo está enfatizando a questão das prioridades na vida dos efésios. Quem já não viu um malabarista? Aquele homem que tenta equilibrar vários objetos nas mãos ao mesmo tempo? Esse pode ser um quadro das nossas vidas, ou das nossas famílias. Temos inúmeros objetos para equilibrar e tentamos nos desdobrar para equilibrar sempre firmes e ativos os mais variados pratos que compõem o universo das nossas atividades. Se eu possuo a prioridade correta, com certeza ajo com sabedoria, remindo o tempo. De que forma podemos aproveitar o nosso tempo? A palavra de Deus vai nos responder:

1. Orando – que a oração é importante para a vida do cristão, a maioria de nós já sabe. Mas será que na minha vida a oração é uma prioridade? O apóstolo Paulo já nos adverte: Orai sem cessar (1 Ts 5: 17). Eu estou aproveitando o tempo quando me dedico à oração.

2. Alimentando-me da palavra de Deus: A fé vem pelo ouvir e o ouvir pela palavra de Deus. (Rm 10: 17) Remir o tempo significa ler a palavra de Deus, meditar nela e, principalmente colocá-la em prática.

3. Por fim, eu aproveito o tempo quando tenho a oportunidade de congregar. Em Hebreus 10: 25 podemos ler a orientação para não deixar de congregar. Por que preciso ir à igreja?Para prestar culto a Deus, para ouvir a palavra do Senhor e para ter comunhão com os meus irmãos.

Vamos observar como Jesus aproveitava seu tempo. O evangelho de João 6: 14 nos mostrar um dia na agenda de Jesus. Nesse dia ele encorajou seus discípulos, curou doentes, alimentou cinco mil pessoas e ajudou os seus amigos que estavam enfrentando uma grande tempestade no mar. Depois disso, ele ainda arrumou tempo para estar a sós com Deus! Qual a estratégia de Cristo para poder aproveitar o seu tempo da melhor forma possível?

Ele dependia de Deus, andando conforme a vontade de Deus. Ele conhecia a vontade de Deus para sua vida e andava conforme ela. E nós? Será que conhecemos a vontade de Deus para as nossas vidas? Sua vontade é que sejamos salvos e que andemos em santidade de vida. Fazer a vontade de Deus deve ser uma prioridade para cada um de nós. A obediência de Cristo proporcionou a ele realização. Jesus, em sua vida terrena, alinhou sua vida com a do Pai e obedeceu-lhe a Palavra. Jesus possuía as prioridades corretas, portanto pôde remir o tempo.

Que cada um de nós possa aproveitar o tempo, possuindo as prioridades corretas, a fim de que nossa vida glorifique a Deus!

Dsa. Cláudia dos Santos Duarte congrega na IAP em Votuporanga (SP) e é diretora do Dijap da Convenção Noroeste Paulista.

%d blogueiros gostam disto: