A morte trágica de Gugu Liberato

Ficamos abalados mas precisamos refletir sobre como temos vivido

Na última sexta-feira, o Brasil acordou com a notícia da tragédia do acidente e morte de Gugu Liberato. Uma vida calçada no trabalho e na família, que imprevisivelmente foi ceifada. E os que o admiravam choraram sua perda. Atualmente não atuava com tanta frequência na TV como antes, no auge de sua carreira, mas agora com essa tragédia, os fãs se deram conta que já não o veriam mais. A oportunidade de vê-lo em vida já não mais existia.

A verdade é que o ser humano não foi criado para morrer, e com isso sofremos profundamente quando perdemos um ente querido. Algumas pessoas sofrem somente quando perdem alguém próximo, outras sofrem por todos, até os desconhecidos. Mas o fato é que sofremos.

A partir do momento que entendemos, através das Escrituras Sagradas, que fomos feitos pelas mãos de Deus, criaturas à imagem do Deus Altíssimo para a eternidade, quando nos deparamos com a morte, nosso coração e mente ficam abalados com a perda. E nesse momento são despertados em nós alguns alertas sobre como estamos cuidando diariamente desse presente divino, nossa alma vivente, que recebemos com tanto amor de Deus. Pura graça. Como estou cuidando desse corpo para que um dia seja glorioso e incorruptível? Com o quê o estou alimentando? Tenho ingerido alimentos saudáveis, que irão nutrí-lo por um todo? Ou alimentos que nos alegram na hora que o ingerimos, mas durante a digestão nos fazem sentir mal, e vão nos matando aos poucos? Peixe morre pela boca, já dizia minha avó. Se não cuidamos do que entra pela boca, o corpo reage, e aparecem diabetes, pressão alta, constipação, obesidade mórbida, e por aí vai…. Sem contar o mal estar emocional que se instala, tudo isso porque não cuidamos do presente recebido.

Por não cuidar, qual o legado que deixarei aos familiares e amigos quando  morrer? Boas lembranças ou um alívio pela nossa morte? Saudades de momentos felizes ou lembranças tristes de momentos que não valem a pena relembrar ou reviver ou até mesmo contar com satisfação? É um caso muito sério a pensar, o que estamos fazendo com nossas vidas.

É muito importante nos atentarmos para nossas atitudes, ações, realizações e motivações do presente, porque dele vêm a mudança para um futuro melhor. Do passado recebemos informações diversas, boas e ruins, experiências de vida, também boas e ruins, que irão alterar o nosso futuro. O presente só tem sentido se o passado tiver alguma utilidade para uma melhora de vida presente e futura. Na Bíblia Sagrada temos muitos bons exemplos de vida com mudanças benignas: apóstolo Paulo, José do egito, a rainha Ester, Jó, Moisés e muitos outros. Seus legados, as lembranças que deixaram, nos motivam a lutar por uma vida melhor até os dias de hoje.

Você quer mudar sua vida hoje, para ter um futuro melhor, e alcançar uma vida eterna e plena com Jesus Cristo? Se me permite, seguem algumas sugestões do que tenho aprendido ao longo da vida, nos estudos bíblicos, juntamente com a atitude de orar e agir:

– esvazie seu coração das mágoas e dores que hoje deixam você impossibilitado de sorrir, ser feliz;

– libere perdão mesmo estando certo. Você vai sentir um alívio tão grande, parecendo que um peso enorme saiu dos seus ombros! E se a pessoa a quem pediu perdão não a perdoar, sua carga será dobrada, pois com certeza já carrega o peso da dor da discórdia e separação da amizade, e passará a carregar o peso do perdão não recebido. Ore pela reintegração de vocês, pois por vezes o diabo nos cega para atrapalhar a obra do Espírito Santo em nossas vidas;

– siga as orientações do mestre Jesus Cristo, o único exemplo perfeito.

– alimente-se bem, cuide da sua saúde física, mental, corporal, espiritual e financeira;

– doe parte do seu tempo para olhar ao redor e ver quem está precisando de ajuda, aquele que não está conseguindo caminhar sozinho. Parece estranho esse pensamento, mas quando nos dispomos a ajudar o próximo a carregar seu fardo, chegamos a nos esquecer momentaneamente dos nossos problemas, que passam a ficar em segunda escala;

– distribua amor, atenção, oração, abraços, beijos, palavras amigas e incentivadoras, orientações bíblicas com exemplos do Mestre, parceria na caminhada. Doação nos renova espiritualmente, nos traz paz interior, nos faz valorizar a vida. Lembra do samaritano na estrada? Se fosse você, agiria assim?

– repeite os limites da outra pessoa. Não ultrapasse o permitido. Deus não age assim. Mesmo Deus, que identifica nossas falhas e nos conhece, não nos invade. Vá até onde têm permissão. A partir desse ponto, continue somente orando, na esperança do Espírito Santo completar o incompleto, através das oportunidades espirituais que a pessoa permitir.

No mais, lembre-se sempre: “de todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos. Trazemos sempre em nosso corpo o morrer de jesus, para que a vida de jesus também seja revelada em nosso corpo. Pois nós, que estamos vivos, somos sempre entregues à morte por amor a jesus, para que a sua vida também se manifeste em nosso corpo mortal. De modo que em nós atua a morte; mas em vocês, a vida.” (2 Coríntios 4:8-12)

 

 

Últimas notícias

Instale o APP

vin_aplictaivo_250px
Estude as Lições Bíblicas a partir do seu celular. Instale o aplicativo, conheça e divulgue para os seus amigos.

google-play  app-store

logo