Conferindo as motivações

Mais do que checar as intenções de voto, cada candidato a um cargo na igreja deve checar as intenções do seu coração

Enfim, chegamos a mais um final de gestão. Mais uma etapa vencida. Mais avaliações pessoais sobre tudo que foi realizado e não realizado, o que realmente foi bom, foi útil, foi alcançado, foi necessário, foi conquistado e as coisas que não deram certo. Avaliamos o passado para acertarmos mais no futuro. Pontuamos o passado para melhorarmos o futuro. Mas será que entendemos realmente o que é, qual o objetivo e como acontece uma eleição?

Eleição nada mais é que um processo em que um grupo de pessoas elege outra(s), por meio de uma votação direta e secreta, para ocupar determinado posto e cumprir determinada função por um período pré-determinado.  O eleito tem o objetivo principal cuidar do povo que o elegeu, através do cumprimento de leis/regras já existentes, e principalmente de cumprir o que se propôs fazer para o bem de todos após ser eleito.

Agora vem a pergunta que vale um milhão: para que você quer ser eleito? Qual seu objetivo ao participar de uma eleição? Quais as regras/leis/normas que você entende que precisam ser alteradas, para uma melhoria na vida desse grupo que o elegeu?

Para quem ainda tem dúvidas sobre as respostas, vamos analisar alguns fatos que nos estimulem às respostas:

Lendo I Tessalonicences 1:3-10, com destaque para o versículo 4 “conhecendo, irmãos, amados de Deus, a vossa eleição;”, qual a nossa eleição? Deus nos escolheu para sermos filhos, sermos imitadores dos bons exemplos e do Senhor, sermos modelo para todos os crentes e realizarmos o nosso trabalho de amor, a nossa obra de fé e firmeza de esperança, na salvação dos que ainda não se converteram dos seus ídolos pessoais e encontraram a Deus, o Deus vivo e verdadeiro, que nos tira da morte espiritual para a vida eterna.

Lendo Tiago 2: 21-23: “porventura não foi pelas obras que nosso pai Abraão foi justificado quando ofereceu sobre o altar seu filho Isaque?” Sim! Eu quero ser como Abraão, que pela fé cumpriu a ordem divina, tomando a atitude mais dolorosa imputada a um pai. E, através da equação fé + obra, resultou em ser chamado amigo de Deus!

Lendo Romanos 11:13: “mas é a vós, gentios, que falo; e porquanto sou apóstolo dos gentios, glorifico o meu ministério”. Sim! Eu quero ser como Paulo, incitar as pessoas a serem como eu ou melhores do que eu e, como resultado, levá-los à salvação eterna!

Lendo I Samuel, percebemos o porquê Davi era conhecido como um homem segundo o coração de Deus. Sim! Eu quero ser como Davi! Quero ficar cheio do Espírito Santo, ser direcionado por Ele! Quero ser guerreiro e vencedor no que faço e, principalmente, reconhecer e me arrepender dos meus erros perante Deus, com humildade, tendo consciência de que sou pecador e dependente total de Deus! (Salmos 51:1-4)

Chegamos a mais um final de gestão e outra em breve se iniciará! Prepare-se, seja candidato na obra do Senhor, cumprindo seu papel: “…ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura.” (Marcos 16:15). Com direcionamento do Espírito Santo, sem preconceitos, com palavras claras e objetivas, sem rodeios, e com muita convicção de que há poder nas palavras de salvação! Foi para isso que você foi chamado e eleito!

 

 

 

 

 

 

Últimas notícias

Instale o APP

vin_aplictaivo_250px
Estude as Lições Bíblicas a partir do seu celular. Instale o aplicativo, conheça e divulgue para os seus amigos.

google-play  app-store

logo