Gratidão por sermos salvos

“Como posso retribuir ao Senhor toda a sua bondade para comigo?” (Salmos 116.12)

Hoje refletiremos sobre amor e gratidão para com Deus pela salvação. É importante saber que o autor deste salmo encontrava-se em estado de profunda angústia e tristeza, com o coração apertado, sentindo a morte bater em sua porta: “Cordéis da morte me cercaram e a angústia do inferno se apoderaram de mim, encontrei aperto e tristeza” (Sl 116:3).

Reconhecendo-se em plena angústia e tendo exauridas suas forças e esperanças, o salmista clamou ao Senhor: “Ó Senhor, livra a minha alma” (Sl 116:4). Então Deus, piedoso, misericordioso e justo, sentiu seu coração pranteado, sua alma aflita, viu suas lágrimas e o livrou.

Este não foi qualquer livramento, foi um grande livramento! O versículo 8 nos diz que foi um livramento espiritual (livrou a alma da morte), livramento emocional (livrou os olhos das lágrimas) e um livramento moral (livrou seus pés da queda).

É neste contexto de livramento e de bençãos que o salmista exalta o poder do Senhor, declarando seu amor: “Amo ao Senhor, porque ele ouviu a minha voz e a minha súplica” (Sl 116:1).

Neste sentimento de perceptível exaltação, o autor do salmo então pondera: “Como posso retribuir ao Senhor toda a sua bondade para comigo?”

O próprio salmista irá responder esta indagação a partir do versículo 13,  dizendo que tomará o cálice da salvação e pagará seus votos ao Senhor o louvando, ou seja, glorificará a Deus em tudo e para todos, pois o Deus de Israel com ele foi grandioso, poderoso e ouviu as suas súplicas!

Mas, o que eu posso oferecer a Deus?  “Oferecer” ou “dar” não se refere a um tipo de pagamento pelo “benefício” recebido de Deus. Antes, refere-se a uma adoração, uma glorificação de agradecimento.

Na experiência do salmista, Deus o livrou da morte naquele episódio, mas a mensagem do salmo para o povo de Deus é maior, referindo-se ao imenso e glorioso benefício da vida eterna, conquistada através do Cristo Jesus que, por amor a nós, morreu na cruz. Por isso, é verdadeira a frase: “o maior eu te amo da história, foi dito em silêncio, em uma cruz, para provar que o amor verdadeiro é vivido e não falado”.

Considerando ser a salvação o maior de todos os benefícios, o que podemos oferecer a Deus não é outra coisa senão amor e gratidão eterna.

O que você pode oferecer a Deus, pela bondade dele em sua vida?

 

 

Alexandro Alves Ferreira congrega na IAP em Afonso Pena (Curitiba, PR) e é estudante de Teologia.

Últimas notícias

Instale o APP

vin_aplictaivo_250px
Estude as Lições Bíblicas a partir do seu celular. Instale o aplicativo, conheça e divulgue para os seus amigos.

google-play  app-store

logo