Há tempo para todas as coisas!

No tempo do “inverno”, Deus está preparando nosso coração para a primavera, que vai chegar

 

“Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu: tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar, tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter, tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de lançar fora, tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar, tempo de amar e tempo de odiar, tempo de lutar e tempo de viver em paz.” (Ec 3.1-8)

Tudo em nossa vida requer tempo, por menor que seja: tempo para cozer alimentos, tempo para ficar na fila do supermercado, tempo para abastecer o veículo, tempo para carregar o celular, tempo para ligar o computador, tempo para encher o copo com água, tempo para que alguém atenda a chamada do outro lado da linha. Até a natureza é regida pelo tempo, por suas estações (primavera, verão, outono, inverno). Também há tempo para se esperar o agir de Deus e ver o cumprimento de uma promessa.

O texto bíblico nos lembra que há tempo para tudo, de rir, mas de chorar também, de procurar e lutar, mas de desistir também. Tudo porque Deus tem um propósito, um plano a ser posto em ação.

A ideia de que tudo sempre tem que estar bem, que sempre temos que estar felizes talvez seja a ideia de filmes, novelas e sermões da prosperidade. Mas  nem sempre as coisas são assim, porque há tempo para tudo, até para sofrer, chorar, desistir, derrubar, arrancar e se calar.

A história do povo de Israel sempre me chama muita atenção, porque somos exatamente o reflexo do que eles foram há mais de 3000 anos. O livro de Êxodo relata como foram os dias do povo de Israel enquanto escravos, livres, no deserto, aos pés do monte Horebe e em toda caminhada rumo à Terra Prometida.

Para eles houve tempo de chorar as dores de viver na escravidão, pois viveram como escravos de Faraó, de se alegrar quando Deus usou Moisés para libertá-los, de dançar quando conseguiram passar a seco pelo Mar Vermelho, de se calar enquanto o Deus todo poderoso falava, tempo de morrer por conta das guerras enfrentadas, tempo de construir templos, enfim houve tempo para tudo!

Em vários momentos tiveram que esperar e esse tempo de espera foi de profundas e constantes reclamações. Chegando em Mara, não puderam tomar água, por serem amargas e eles precisariam esperar para encontrar água boa, então inicia-se um processo de queixas; eles se esqueceram de todo o agir do Senhor (de ter livrado seus filhos da morte dos primogênitos, de livrá-los com vida) e passaram a murmurar, chegando a dizer: ”quem nos dera tivéssemos morrido pela mão do Senhor na terra do Egito, pelo menos lá tinha comida e bebida” (Ex 16.3)

E assim foi durante toda jornada do povo; se tivessem que esperar, eles reclamariam e se revoltariam contra o Senhor. Prova disso foi quando Moisés subiu ao monte para receber os mandamentos, e o povo achou que Moisés estava demorando demais e resolveram fazer um bezerro de ouro para ser seu deus. Infelizmente, o povo de Israel nos dá um péssimo exemplo em como se portar durante o tempo de espera.

 

Um excelente exemplo em Jesus

Na vida de Jesus também houve tempo para tudo: tempo de nascer, tempo de rir, tempo de ensinar, tempo de chamar discípulos, tempo de celebrar curas, tempo de destruir barracas no templo, tempo de ficar em silêncio enquanto via um a um sair depois de ter acusado a mulher adúltera, tempo de ficar em silêncio diante dos seus acusadores, tempo de falar do amor de Deus enquanto partiam o pão da ceia, tempo de suar gotas de sangue, tempo de morrer e tempo de ressuscitar.

Jesus teve que esperar ser adulto, esperar para ser batizado por João, esperar para que se cumprisse através dEle todas as profecias, esperar pelas acusações, esperar pela dor, esperar pela cruz, esperar para estar novamente a direita de Deus Pai.

 

E como foi a resposta de Cristo frente ao tempo de espera?

Oração, tempo com o Pai, silêncio, lágrimas sim, mas em nenhum momento revolta, desânimo ou vontade de desistir. Diante do tempo de espera, ele adorava ao Pai com sua vida. E nós, enquanto esperamos o tempo difícil passar, como vamos nos portar?

O Senhor permite todas as “estações” em nossas vidas para que Seu caráter seja aperfeiçoado em nós! Para que a glória dEle seja vista em nós!

Talvez hoje, você esteja passando por momentos que diz pra você mesmo: eu não aguento mais, são tantas lutas, parece que é uma atrás da outra. Mas se lembrarmos o tempo da natureza, que tem várias estações, podemos aprender com isso. Cada estação do ano tem sua característica: verão (calor), inverno (frio), primavera (flores) e outono (frutos).

Para a natureza, o inverno é o pior período, porque é um tempo em que as plantas e árvores hibernam, ‘se fecham’, a aparência dos galhos é feia, seca, sem vida; mas esse período é reservado para produzir substratos (seiva) fundamentais para a próxima estação, que é a primavera, estação de lindas flores e suaves aromas. Por fora a visão é feia, mas por dentro está produzindo vida.

Isso se aplica às nossas vidas, quando pensamos: como está difícil ver o milagre acontecer! Neste tempo de “inverno” o Senhor está preparando seu coração para a primavera, que está para chegar.

E qual será a nossa resposta enquanto estivermos no inverno?

Que como Jesus, possamos orar, ter tempo com Ele, adorar com nosso testemunho de vida, ficar em silêncio, sem murmurar, sabendo que Ele age em todas as coisas para o nosso bem (Rm 8.28) e a primavera vai chegar, apenas espere!

Últimas notícias

Instale o APP

vin_aplictaivo_250px
Estude as Lições Bíblicas a partir do seu celular. Instale o aplicativo, conheça e divulgue para os seus amigos.

google-play  app-store

logo