“Troco likes”

Até que ponto temos vivido assim, tudo é na base do “toma lá, dá cá”?

“Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus…” (Filipenses 2:5)

O cantor Tiago Iorc lançou seu primeiro álbum em 2008, mas é em 2015 que ele “estoura”… é neste ano que ele se torna muito conhecido entre adolescentes e jovens. Ele lança o álbum “Troco likes”. Sucesso total… muitas músicas caem no gosto da galera. Não faço crítica alguma ao cantor… aliás, se você ler as poesias dele, perceberá que há sempre uma crítica a certos comportamentos. A capa e o  álbum já é uma bela crítica (veja lá se quiser).

Você pode estar pensando: “OK, mas e eu com isso? Eu nem conheço esse cara,  qual é o objetivo dessa propaganda gratuita?” Acalme seu coração, meu irmão. Lembrei-me deste assunto e achei que era pertinente a todos nós uma aplicação.

Vivemos mesmo o tempo da proposta “troco likes”: “me segue que te sigo de volta”. Essa é a realidade do Facebook, Instagram e outras redes sociais… há uma proposta de troca! “Faça por mim que faço por você!”, “curta minha foto que curto a sua”. Recentemente, depois da insistência da minha esposa, criei uma conta no Instagram. Quando o fiz, tinha uma ideia fixa: não seguirei o conceito do “me segue que te sigo de volta”. Está dando certo, e é muito interessante perceber a dinâmica das redes e ainda estou aprendendo.

Mas a ideia aqui é refletirmos sobre como esta mentalidade se impregna em todas as áreas da vida: “se ele oferecer um abraço, também dou”; “se ela demonstrar afeição e amor, eu retribuirei”; “se houver algum benefício, claro, trabalho mais horas do que o obrigatório”; “se valer algum ponto na nota, faço o trabalho”; “se o pastor me der aquele cargo (ou ministério), me esforçarei ao máximo”; “se a promessa da bênção se cumprir, continuo sendo fiel no dizimo e grato através das ofertas”; e assim a lista continua… pode fazer a sua aí!

Perceba que sempre há um “SE”… sempre há a proposta da troca… nos comportamos na vida social, profissional, espiritual, na vida de comunhão e de missão na igreja como velhos mercadores por escambo… por troca!

Pare para pensar sobre isso, um minuto que seja. Reveja seu dia, sua semana, seu mês, sua trajetória de vida. É desta forma que você tem vivido? Ou então, você tem marcado a vida das pessoas pelo altruísmo e, às vezes, até por um espírito ou postura de abnegação?

O poeta paulista Ivan Teorilang escreveu que o “altruísmo não é a propaganda do bem realizado, mas sim a realização espontânea da alma”. Como isso se parece com a recomendação de Jesus em Mateus 6:3? Pois é, encontramos isso na Palavra de Deus! Essa é a forma de amor que Deus espera encontrar em nós, um amor que faz sem esperar nada em troca, um amor que não concorda com o “me segue que te sigo de volta”. Já pensou se Jesus agisse assim? Estaríamos perdidos!

Deus quer em nós o mesmo amor que experimentamos em Jesus. Se você é  adepto do “troco likes”, talvez seja hora de trocar de atitude: estenda a mão, estenda o braço, acolha, ame, abrace, cuide, dizime, oferte, trabalhe, cumpra seu ministério, obedeça a Deus, faça isso espontaneamente! Que nosso coração seja o mesmo de Cristo Jesus: “completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude. Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros. Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus…” – Filipenses 2:2-5

Últimas notícias

Downloads

Instale o APP

vin_aplictaivo_250px
Estude as Lições Bíblicas a partir do seu celular. Instale o aplicativo, conheça e divulgue para os seus amigos.

google-play  app-store

logo