Dicas da lição 6 – “Assumindo compromissos”

Assumindo compromissos

 

Dicas

01. Dinâmica: Para tornar mais participativa a aula diante de tantos temas, divida sua classe em duplas, trios, ou outros grupos, e distribua as seguintes atividades. Em uma folha de sulfite lhe apresente estes temas:

A. O compromisso com o tabernáculo:
Lv 24:2-8;
B. O compromisso com o nome de Deus: Lv 24:10-14
C. O compromisso com a natureza: Lv 25:1-7
D. O ano do Jubileu (compromisso com os pobres; escravos): Lv 25:35-55; Lv 25:39; Lv 25:43
E. O compromisso com a aliança: Êx 24:3; Lv 26:14-39,43-44
F. O compromisso com os votos: Lv 27.1-29
G. O compromisso com o dízimo: Lv 27:30-34

Em seguida, a leitura (entre eles) dos respectivos textos, peça a seus alunos e alunas, que façam aplicações atuais para estas leis. Faça-lhes as seguintes perguntas:

-A partir das leis bíblicas, quais leis o grupo de alunos e alunas, elaborariam para nossa sociedade?
-Como seria a nossa sociedade com essas leis?

(Adaptação de: RICHARDS, Lawrence. Comentário Bíblico do Professor. Tradução: Valdemar Kroker e Haroldo Janzen. São Paulo: Vida, 2004, p.143)

Observação: O professor ou professora pode selecionar quais assuntos quer que os grupos debatam se não quiser colocar todos.
Se quiser, o professor ou professora pode enviar no inicio da semana, esta dinâmica, para os alunos e alunas, preparem as respostas para levar para a aula.

02. Vídeo: No início da lição ou em seu fim, exiba o seguinte vídeo “levando Deus a sério”, que traz alguns dados sobre vários temas sociais no Brasil, e de que papel os nossos compromissos tem haver com isso. Professor ou professora faça essa “ponte” entre as realidades nacionais, o tema da lição e a importância de honrarmos a Palavra de Deus, obedecendo. Exiba o vídeo até 1min54s. Acesse-o neste link: https://www.youtube.com/watch?v=YrkbRDfNagM

 

Comentários Adicionais

    1. A Deus, o melhor!
      “A prescrição em Levítico 24:1-4 enfatiza dois aspectos essenciais: (1) o povo de Israel devia fornecer o óleo regularmente; e (2) o óleo devia ser batido e puro (Êx 27:20, 21). Havia um método para se extrair azeite de oliva que usava o calor, mas bater ou prensar as azeitonas e filtrar os detritos produzia o melhor azeite de oliva. E o Deus de Israel merece o que há de melhor”. WIERSBE, Warren. W. Comentário bíblico expositivo: Antigo Testamento. Vol. 1. Pentateuco. Tradução: Susana E. Klassen. Santo André: Geográfi ca editora, 2006, p.384).
    2. O compromisso e a fé
      “Durante o ano do jubileu, as pessoas eram proibidas de realizar suas atividades agrícolas normais e deviam viver daquilo que a terra produzisse. Isso dava tanto a elas quanto à terra mais um ano de descanso, uma vez que o ano anterior havia sido um ano sabático. Era necessário que confiassem que o Senhor cumpriria suas promessas e que supriria alimento suficiente para quase três anos, uma vez que só poderiam lavrar a terra no quinquagésimo primeiro ano e, mesmo assim, teriam de esperar pela colheita”. (WIERSBE, Warren. W. Comentário bíblico expositivo: Antigo Testamento. Vol. 1. Pentateuco. Tradução: Susana E. Klassen. Santo André: Geográfica editora, 2006, p.392).
    3. Tratados com humanidade
      “Por que o Senhor ordenou que os israelitas se tratassem entre si com tanta preferência? Porque haviam sido redimidos e libertados por Deus da escravidão do Egito; ‘não serão vendidos como se vendem os escravos’ (25:42; ver também 25:38 e 55). Somente a Deus cabia-lhes servir, e os servos de Deus devem ser tratados com humanidade”. (HOFF, Paul. O Pentateuco. Tradução: Luiz Caruso. São Paulo: Vida, 2007, p. 190).
    4. Sem precipitações
      “…nossas promessas a Deus devem ser tão invioláveis quanto sua aliança conosco. ‘Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus’ (Ec 5:2). ‘Laço é para o homem o dizer precipitadamente: É santo! E só refletir depois de fazer o voto’ (Pv 20:25).” (WIERSBE, Warren. W. Comentário bíblico expositivo: Antigo Testamento. Vol. 1. Pentateuco. Tradução: Susana E. Klassen. Santo André: Geográfica editora, 2006, p.400).
    5. A Deus pertence
      “Os dízimos pertencem a Deus. Se uma pessoa desejasse resgatar o dízimo dos cereais ou frutos da terra, devia pagar o valor do resgate com um acréscimo de 20%. Se o dízimo era do gado ou rebanho, o proprietário não devia fazer nenhuma substituição, pois, do contrário, tanto o animal em questão quanto o seu substituto deveriam ser entregues à tenda da congregação”. (ADEYEMO, Tokunboh (editor geral). Comentário bíblico africano. Tradução: Heloisa Martins, Jair Rechia, et al. São Paulo: Mundo Cristão, 2010, p. 170).

Últimas notícias

Downloads

Instale o APP

vin_aplictaivo_250px
Estude as Lições Bíblicas a partir do seu celular. Instale o aplicativo, conheça e divulgue para os seus amigos.

google-play  app-store

logo