Escolha o que vai pensar

Você já se pegou repetindo em sua cabeça, no final da tarde, uma mesma música que ouviu na primeira hora do seu dia? Provavelmente sim, ainda mais se a música em questão for uma daquelas com poucas estrofes, infinitas repetições e que esteja na moda. Para terminar com tal “sofrimento” adotamos a estratégia de tentar pensar em outra coisa, como uma outra música, ou “ocupar a cabeça” com algum fato importante do dia, ler um livro ou, ainda, prestar atenção em alguma coisa que esteja ocorrendo em nosso redor. No entanto, não vai demorar muito para aquela “música” voltar a ocupar os nossos pensamentos com todas as suas repetições, rimas e assim por diante.

A música, mais dia ou menos dia, ela irá parar. E quando os nossos pensamentos, ao invés de uma música, são verdadeiros turbilhões de ideias pessimistas, perturbadoras, destrutivas, regadas de ansiedade e desesperança. Onde procuramos soluções e simplesmente não conseguimos, o que fazer?

É muito importante controlar os nossos pensamentos. Mas isso não é nada simples, é uma tarefa complicada. Mas não se desespere! Controlar os pensamentos não é impossível.

Os pensamentos são processos que ocorrem em nosso cérebro que, na verdade, fazem parte de nossas funções mentais. A maioria das funções requer a ação conjunta de neurônios integrados em várias regiões do nosso córtex cerebral.

Algumas pesquisas na área de psicologia mostraram que o pensamento pode alterar os padrões de funcionamento da atividade neuronial em nosso cérebro, acarretando consequências sobre o comportamento motor, e alterações na habilidade de aprendizagem. Tais alterações podem nos causar problemas e alterar a forma como percebemos o mundo e, consequentemente, em dificuldades, que podem resultar em doenças como depressão e ansiedade.

Pensamentos turbulentos resultam em sentimentos turbulentos, e logo o coração e a mente se veem divididos e estrangulados pela ansiedade. Mas, é possível controlar os nossos pensamentos? Acredito que a resposta para essa pergunta esteja onde focamos o nosso pensamento.

Esta é a proposta do apóstolo Paulo em Filipenses 4:8: Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas (grifo nosso).

A orientação de Paulo é a de que você coloque o foco do seu pensamento em Deus e em tudo o que ele tem feito por você. Pense nele, não como algo inalcançável, mas como um pai amoroso, real e presente, que cuida integralmente de você. Gaste seu tempo pensando em Deus e em tudo o vem dele, e não naquilo que você acha que poderia ter tido ou sido, ou, ainda, nos eventuais problemas que, porventura, estejam acontecendo.

Confie e concentre-se no seu Deus, deixe que ele te controle inteiramente, principalmente, em relação aos seus pensamentos, e você experimentará a paz que envolve o coração e a mente. A promessa de Deus é real: Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti (Is 26:3).

Precisamos “[levar] cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (2 Co 10:5). Este é um exercício difícil e exaustivo, no entanto, não é uma tarefa impossível. A melhor forma de controlar seus pensamentos é entregá-los integralmente a Deus. Faça isso, com o apoio e segurança que a Palavra de Deus te dá, e você viverá em paz com os seus pensamentos.

Que Deus te abençoe.

 

Por: Roberto de Oliveira Soares é casado com Kizie C. Leonardo Soares, pastor da IAP em Sorocaba, integrante do Ministério de Vida Pastoral e diretor do Ministério Jovem Paulista. Graduando em Teologia pela FTSA, Psicólogo pela UFSCar, mestrado e doutorado em Psicobiologia pela USP e pós-doutorado em Neurociências pela USP.

 

 

Instale o APP

vin_aplictaivo_250px
Estude as Lições Bíblicas a partir do seu celular. Instale o aplicativo, conheça e divulgue para os seus amigos.

google-play  app-store

logo